PLACAR

Alcaraz quer dar volta por cima e ser “um dos maiores”

Foto: Rolex Paris Masters

Cidade do México (México) – Entusiasmado por defrontar o norte-americano Tommy Paul em um jogo de exibição na Cidade do México, o espanhol Carlos Alcaraz não apenas falou sobre a partida que acontecerá nesta quarta-feira, mas também sobre outros assuntos relacionados à temporada que passou e também já vislumbrando o que virá pela frente em 2024.

Principal rival de Novak Djokovic no momento, o jovem espanhol enalteceu a determinação do sérvio. “Djokovic tem mostrado ano após ano que está preparado para vencer os quatro Grand Slam, mas aqui estamos nós para tentar evitar isso junto com outros jogadores capazes de derrotá-lo ”, declarou Alcaraz em entrevista coletiva na capital mexicana.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O número 2 do mundo reconheceu ter perdido rendimento após o título em Wimbledon, mas está confiante na volta por cima. “Devo crescer no próximo ano. Percebi que a temporada continua até novembro. Trabalhei com uma psicóloga que me ajudou, 2024 será um ano exigente, com os Jogos Olímpicos depois de Wimbledon. Vou trabalhar muito para dar uma medalha ao meu país”.

Inevitavelmente comparado ao Big 3, o tenista de apenas 20 anos prefere fugir de comparações diretas, mas isso não o impede de sonhar bastante alto. “Procuro me concentrar na minha carreira. Meu sonho é ser considerado um dos maiores da história ”, declarou o ambicioso Alcaraz.

Sobre o duelo com Paul, contra quem já jogou quatro vezes pelo circuito, com duas vitórias para cada lado, o espanhol lembrou que o americano é um dos seus rivais mais difíceis. “Gosto de jogar contra o Tommy, espero que seja mais um bom duelo”, disse Alcaraz, que perdeu para o norte-americano duas vezes no Masters 1000 canandense (2022 e 2023) e o venceu em Miami e Cincinnati neste ano.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Groff
Groff
3 meses atrás

Acho que não depende só dele.

Leonardo
Leonardo
3 meses atrás

Um dos maiores da historia é diferente de “o maior da historia”. Independente disso acho que Alcaraz devia ficar de boca calada. Ele coloca pressão sobre si mesmo. Com essa mentalidade, se ganhar unos 12 a 15 GS que seria o sonho dourado de qualquer tenista, vai ser um fracassado? Nem começou a ganhar já quer que “a grama dele” seja melhor que a dos outros, não de sua geração, mas de todos os tempos? Veja o exemplo da Gauff, aos 16 anos estava bradando que queria ser a maior de todas, conseguiu seu primeiro GS aos 19, depois de gramar muito. O que é incrivel, mas nada excepcional entre mulheres, e agora está caladinha, vendo que o buraco é mais embaixo. Alcaraz devia ficar quieto e competir.

David Almeida
David Almeida
3 meses atrás

Sinner El Pecador será maior que Carlitos de sua geração, Miurinha não vai chegar nem perto dos recordes do Goat Djokovic que ainda está em plena forma.

SANDRO
SANDRO
3 meses atrás

ALCARAZ nunca chegará aos PÉS de Rafael Nadal , o maior tenista espanhol de todos os tempos!!!

Independente Futebol do Fluminense
Independente Futebol do Fluminense
3 meses atrás

Puts, poderia até ter mostrado que poderia ser o maior da história se tivesse terminado como n1 essa temporada.
Não falo nem em GS, pq em GS o cara tem q tá bem fisicamente, as vezes a chave pode prejudicar, sei lá, mas a temporada é algo muito grande, pra ali não tem pra onde correr, acho q exceto a temporada de 2017, terminou n1 quem foi o melhor, e Alcaraz poderia ter mostrado isso, mas teve um fim de ano terrível, lamentável pra quem quer ser o maior da história.
Nadal, por exemplo, poderia até ter um fim de ano tão ruim quanto o Alcaraz, porém na temporada de saibro ia ter 150 vitórias e uma derrota, oq justificaria o fracasso na quadra dura, mas Alcaraz não.

Samuel
Samuel
3 meses atrás

Impressionante como ele fala do Djokovic, parece que suas ambições se resumem a vencer e superar todos os recordes do Nolle.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
3 meses atrás

Não vai conseguir. Além do GOAT de todos os esportes Djoko, ele já tem rivais à altura como Sinner e Rune e ainda pode apanhar eventualmente de Medvedev e Zverev. E no futuro, também surgirão outros.

Quem achou que ele iria surfar numa entressafra pesada se enganou redondamente.

Porkuat
Porkuat
3 meses atrás

tenho que concordar com os djokozetes chatonildos, o meninão ta muito preocupado com o djokovid…. Devia se preocupar com seu proprio jogo e menos com os outros, pra se colocar no hall dos melhores precisa ganhar pelo menos uns10 grand slam, pra ficar perto do borg, rod ….Mas pra ganhar esses 10 precisa suar hein.

Gusmão
Gusmão
3 meses atrás

Ele é um falastrão.
Mas o Título da matéria está errado. Ele não falou assim.

Jonas
Jonas
3 meses atrás

O cara acaba de perder mais uma temporada como número 1 pra um sujeito 16 anos mais velho e mete essa, rsrs.
Olha, não tenho a menor dúvida de que Alcaraz é um fora de série, extremamente talentoso… mas deveria parar de dar esse tipo de declaração que só trás mais pressão pra cima dele.
Falta muito, mas muito mesmo pra ele sequer ser cogitado entre os maiores da história. O que o Big 3 fez não foi brincadeira não. Alcaraz tem que ficar em um nível absurdo durante cerca de 15 anos. E eu tô achando que Sinner e cia vieram pra ficar e incomodar.

rafael luis
3 meses atrás

Carlitos boca mole. Fala muuuito. Demonstrou que sabe jogar mas esta muito preocupado em superar o Djoko. Precisa primeiro ser melhor que Nadal. Esta mal assessorado, ta se queimando sozinho. A meu ver, Sinner será o sucessor do Djokovic. Jogador serio, humilde, focado e sensato em suas declaracoes publicas.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE