Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Federer enfim ganha 8º Wimbledon e assegura 19º Slam
16/07/2017 às 11h51

Suíço se isola como recordista de títulos de Wimbledon entre os homens

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A espera de cinco anos de Roger Federer pela conquista do oitavo título de Wimbledon chegou ao fim neste domingo. O suíço assegurou o 19º troféu de Grand Slam em sua carreira ao dominar a partida contra o croata Marin Cilic, número 6 do mundo e que lidou com um incômodo no pé esquerdo, marcando as parciais de 6/3, 6/1 e 6/4 em 1h41 de disputa na Quadra Central.

Federer agora se isola como o maior vencedor na chave masculina de Wimbledon, deixando para trás os sete títulos de Pete Sampras e William Renshaw. Recordista de títulos de Grand Slam, o suíço amplia sua vantagem para Rafael Nadal, que tem 15 títulos, enquanto Novak Djokovic tem 12.

Esta é também apenas a segunda vez que Federer conquista um Grand Slam sem perder sets. A última aconteceu no Australian Open dem 2007. O suíço também repete a façanha do sueco Bjorn Borg, até então único homem a conquistar Wimbledon em perder nenhum set foi o sueco Bjorn Borg em 1976.

Os 2 mil pontos conquistados em um torneio que só tinha 720 a defender fazem com que Federer suba do quinto para o terceiro lugar do ranking, ficando em sua melhor colocação desde agosto do ano passado. Perto de completar 36 anos, o suíço fica a 1.205 pontos do atual líder Andy Murray, mas não defende mais nenhum resultado até o final do ano.

Aos 35 anos e 342 dias, Federer é o mais velho campeão de Wimbledon na Era Aberta. O suíço, que completa 36 anos no dia 8 de agosto, é superado apenas por Ken Rosewall que ganhou o Australian Open de 1972 aos 37 anos e 72 dias. Federer é também o segundo homem a conquistar títulos de Grand Slam na Era Aberta depois dos 35 anos.

Os games iniciais foram nervosos, com os dois jogadores com alguma dificuldade para confirmar os serviços, mas sem enfrentar break points. Cilic foi o primeiro a ter chances, logo no quarto game, mas errou um forehand num ponto em que dominava e jogou na rede uma devolução de segundo serviço quando teve seu primeiro break point. O croata começou mal no game seguinte e logo se viu em 0-40, perdendo o saque logo depois.

Desde a quebra até o fim do primeiro set, Federer confirmou de zero seus dois games de serviço. Por sua vez, Cilic sofreu para manter o saque uma vez e voltaria a ser quebrado com uma dupla-falta no set point dois games mais tarde. O suíço aproveitou o bom momento e quebrou no início da parcial seguinte para abrir 3/0. Na virada de lado, Cilic foi às lágrimas e recebeu um medicamento, mas não solicitou um atendimento mais longo.

No complemento do segundo set, o croata visivelmente incomodado e com dificuldades para se movimentar, buscou encurtar os pontos e subir à rede com maior frequência. A estratégia rendeu apenas um game para o esforçado jogador de 28 anos, que foi bastante aplaudido pelo público. Ao fim daquela parcial, foi enfim esclarecido o problema físico do croata, que precisou ser atendido no pé esquerdo.

Em condições melhores que na parcial anterior, Cilic já conseguia confirmar seus saques no terceiro set, mas seguia sem ter muitas chances contra o serviço do ex-número 1. O equilíbrio permaneceu até o empate por 3/3, mas bastou um game em que o croata precisou trabalhar um pouco mais os pontos e disputar algumas trocas para sua nítida dificuldade de movimentação voltar a fazer diferença. Federer quebrou no sétimo game e seguiu dominante até o fim do jogo.

Comentários