Notícias | Dia a dia
Azarenka volta a disparar contra veto de Wimbledon
04/08/2022 às 15h33

Washington (EUA) - Uma das tenistas prejudicadas pelo veto de Wimbledon a jogadores da Rússia e de Belarus na competição deste ano, a ex-número 1 do mundo Victoria Azarenka segue firme em sua posição de crítica à decisão do torneio. Em entrevista ao Tennis.com, a bielorrussa não recuou e disparou contra o ocorrido, dizendo que isso apenas dividiu ainda mais o esporte.

“Estou no conselho de jogadoras, então não posso ignorar totalmente tudo o que está acontecendo. Levo essa parte do meu trabalho muito a sério. Acho que o que as pessoas não entenderam é que estávamos diante de uma grande oportunidade para mostrar que o esporte pode nos unir. Deixamos essa oportunidade passar, mas espero que ainda possamos mostrá-la”, afirmou Vika.

"Como tenho lidado com tudo isso? Sempre tento encontrar uma solução que vai além de mim mesma, tento entender o que é melhor, porque adoro ajudar as pessoas e encontrar soluções para situações complicadas. Acho que a coisa mais difícil foi toda a ignorância e descuido das outras entidades envolvidas”, acrescentou a bielorrussa.

Azarenka ainda não conseguiu deixar tudo para trás e mostra certa mágoa pela decisão tomada. “Foi difícil de digerir, pois estávamos dando algumas alternativas e a resposta era: 'Eu não me importo'. Todos nós viramos a página, mas não mudou minha maneira de pensar ou minha percepção”, analisou a ex-número 1.

Vítima da bielorrussa na primeira rodada do WTA 250 de Washington, a ucraniana Dayana Yastremska, que fugiu de seu país no início da invasão, apoiou totalmente a decisão de Wimbledon e denunciou o descaso sofrido pela comunidade ucraniana. “Se outros esportes estão excluindo russos e bielorrussos de suas competições, acho que a mesma coisa deveria acontecer no tênis”, cutucou.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva