Notícias | Dia a dia
Isner detona proibição da entrada de Djoko nos EUA
04/08/2022 às 13h33

Washington (EUA) - Com o US Open cada vez mais perto e o sérvio Novak Djokovic cada vez com menos chance de competir no último Grand Slam da temporada, as críticas à proibição da entrada do ex-número 1 do mundo e solo norte-americano, por este não ter se vacinado, vão se multiplicando. Agora foi a vez do tenista da casa John Isner detonar a situação.

Eliminado na segunda rodada do ATP 500 de Washington, levando a virada do compatriota Jenson Brooksby, Isner questionou o protocolo Covid-19 dos Estados Unidos. Ele criticou os legisladores americanos e se revoltou com o fato de Djokovic não poder competir no US Open .

“Sim, é uma completa loucura ele não pode competir”, disparou Isner, reclamando das leis norte-americanas, que atualmente proíbem os estrangeiros de entrar nos Estados Unidos se não estiverem totalmente vacinados contra o Covid-19. Por se enquadrar nesta categoria, Djokovic não irá disputar o US Open, a não ser que as regras mudem a tempo.

Outro tenista norte-americano que defendeu o sérvio foi Tennys Sandgren, que assim como Djokovic não se vacinou e por isso não disputou o Australian Open no começo do ano. “É muito vergonhoso que a USTA não lute por uma isenção para Novak. Não é surpresa que o governo não tenha mudado sua política arcaica. Eu posso jogar, mas ele não pode? Ridículo”.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva