Notícias | Dia a dia
Nick: 'Sou meu próprio técnico e jogo por instinto'
04/08/2022 às 11h28

Washington (EUA) - Vivendo um grande momento no circuito, o australiano Nick Kyrgios segue firme no ATP 500 de Washington. Depois do vice-campeonato em Wimbledon, ele já venceu duas na capital norte-americana e está nas oitavas de final, tendo agora pela frente o potente saque do tenista da casa Reilly Opelka, cabeça de chave número 4.

“Se eu tivesse somado pontos em Wimbledon, agora não teria essa pressão para vencer partidas, mas de certa forma é bom porque ainda tenho boas atuações. Estou tentando melhorar minha classificação a ponto de não ter que jogar duas partidas para estar na terceira fase de um ATP 500. Seria melhor entrar direto na segunda rodada”, disse o australiano.

Questionado sobre a ausência de um treinador, Kyrgios explicou que consegue fazer sozinho o que considera mais necessário. “Assisto muito tênis, conheço os pontos fracos e fortes de meus rivais, então faço minha própria pesquisa. Sinto que ninguém conhece meu jogo tão bem quanto eu, mas sempre há pequenos detalhes com os quais minha equipe pode me ajudar”, comentou o tenista de 27 anos.

“Não preciso de alguém ao meu lado para me dizer como jogar tênis, só preciso de reforço positivo de vez em quando. Tive muita negatividade na minha carreira que às vezes me castigou demais. Definitivamente sou meu próprio treinador, mas é tudo muito simples para mim: saco bem, jogo por instinto e dou meu máximo, é o que funciona”, acrescentou.

Estar em paz com a vida, Kyrgios garante que tem toda a ajuda que precisa ao seu redor agora, contando não apenas com o apoio da namorada, como de seu fisioterapeuta em tempo integral. “Tê-lo comigo durante todo o ano também foi ótimo, eu não tinha isso nos anos anteriores”, observou o australiano, que diz ter todo seu entorno bem configurado para apenas chegar nas partidas e se concentrar no tênis.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva