Notícias | Dia a dia
Badosa escapa da derrota e supera difícil estreia
04/08/2022 às 00h50

Badosa ficou a um game da eliminação diante de jovem rival vinda do quali

Foto: Mubadala Silicon Valley Classic

San Jose (EUA) - A estreia de Paula Badosa no WTA 500 de San Jose foi duríssima. A número 4 do mundo foi desafiada pela jovem de 21 anos norte-americana Elizabeth Mandlik, 240ª do ranking e vinda do quali, e ficou muito perto de uma eliminação precoce. Mandlik sacou duas vezes para o jogo no terceiro set, mas a espanhola sobreviveu e venceu no tiebreak decisivo por 6/2, 5/7 e 7/6 (7-5) em 2h30 de partida.

"Foi um jogo muito duro, ainda estou um pouco em choque com o nível dela, porque não esperava isso. Ela merece crédito. Acho que eu não joguei mal, e sei que é a minha primeira partida depois de algumas semanas fora e fico muito feliz por ter vencido", disse Badosa, durante a entrevista em quadra.

A espanhola aposta que Mandlik logo estará entre as 100 melhores do mundo. Em janeiro, a norte-americana era apenas a 491ª colocada e venceu dois torneios da ITF no Brasil, jogando em Florianópolis. Ela é filha da ex-número 3 do mundo Hana Mandlikova, vencedora de três torneios do Grand Slam.

"Ela tem muito potencial, eu assisti ao jogo anterior e comentei como a minha equipe que estava surpresa por uma jogadora do nível dela ainda não estar no top 100. Acho que ela tem um grande futuro pela frente e tenho certeza de que logo ela estará entre as melhores", avaliou a segunda cabeça de chave do torneio.

Badosa agora espera pela vencedora da partida entre Naomi Osaka e Coco Gauff, que se enfrentam nesta quinta-feira. "Será uma grande partida, as duas são grandes jogadoras e são uma inspiração para todas nós. As duas são muito agressivas, eu vi a estreia da Coco ontem e ela jogou um tênis incrível, a Naomi é uma jogadora incrível, então independente de quem passar será um jogo duro na sexta".

Mandlik fez mais winners, 31 a 21, e cometeu 38 erros contra 32. A partida teve 11 quebras, 6 a 5 para Badosa. A espanhola dominou o set inicial e quebrou três vezes. No segundo, ficou a um game de fechar em sets diretos, quando liderava por 5/4, mas não aproveitou a chance e a norte-americana reagiu. Já no terceiro set, Mandlik teve quebra acima e liderou por 5/3 e 6/5, mas não conseguiu fechar e a espanhola prevaleceu no tiebreak.

Jabeur supera Keys e também avança
Quem também já está nas quartas é Ons Jabeur, terceira cabeça de chave e número 5 do mundo. Em seu primeiro compromisso desde a derrota na final de Wimbledon, Jabeur passou pela norte-americana Madison Keys com parciais de 7/5 e 6/1 em 1h22 de partida. Sua próxima rival pode ser a norte-americana Claire Liu ou a russa Veronika Kudermetova.

"Tive a sorte de jogar à noite, porque as condições são um pouco mais lentas e isso facilitou o meu jogo. Madison é jogadora que prefere o jogo mais rápido, então tentei colocar o máximo de bolas possíveis em quadra, variar o ritmo e fazê-la sempre jogar uma bola a mais", avaliou a tunisiana, que fez apenas sete winners contra 8 de Keys, mas cometeu 12 erros diante de 22 da rival. Apesar de enfrentar uma tenista da casa, ela contou com muito apoio. "Vejo muitas bandeiras da Tunísia e de outros países árabes aqui e me sinto em casa, mas também agradeço muito aos norte-americanos que torceram por mim".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva