Notícias | Dia a dia
Osaka dispara 11 aces e terá grande jogo com Gauff
03/08/2022 às 00h50

Osaka lidera o histórico de confrontos com Gauff por 2 a 1

Foto: Arquivo

San Jose (EUA) - De volta ao circuito depois de se recuperar de uma lesão no tendão de Aquiles, Naomi Osaka superou uma difícil estreia no WTA 500 de San Jose. Em um dia de vento em quadra e com uma adversária agressiva e de golpes potentes, a japonesa contou com o bom desempenho no saque e disparou 11 aces na vitória sobre a chinesa Qinwen Zheng, 51ª do ranking, por 6/4, 3/6 e 6/1 em 2h02 de partida.

Osaka não jogava desde Roland Garros e já vinha sofrendo com a lesão ainda no início da temporada de saibro. A ex-número 1 do mundo aparece atualmente no 41º lugar do ranking aos 24 anos e tem como melhor resultado no ano a final do WTA 1000 de Miami. Com o fim da parceria com o técnico Wim Fissette, ela está treinando com o pai, Leonard François, durante o torneio.

O primeiro set teve apenas uma quebra, conquistada por Osaka ainda no começo da partida. A japonesa escapou de dois break-points logo de cara, e na sequência aproveitou uma das chances que teve. Mesmo tendo o serviço ameaçado em nos primeiros games, ela conseguiu manter o saque o tempo todo. Zheng fez mais winners, 10 a 8, mas cometeu 11 erros contra 9.

Osaka baixou um pouco a intensidade nos ralis de fundo de quadra no segundo set e também não conseguia ter a mesma consistência nos games de saque. Novamente ela enfrentou mais três break-points em um set e acabou sofrendo a quebra ja no penúltimo game da parcial. Zheng não teve o serviço ameaçado e empatou a partida. Osaka fez 10 a 9 nos winnners, e cometeu 7 erros contra 6.

Apesar de ter enfrentado games longos em seu serviço no terceiro set, Osaka sacou muito bem nos momentos de maior pressão e só foi enfrentar um break-point e quando já liderava por 4/0. Retomando o controle das ações, a ex-número 1 do mundo abriu uma vantagem confortável e consolidou a vitória.

Osaka liderou a estatística de winners por 26 a 23 e cometeu 23 erros contra 30 de Zheng. A japonesa conseguiu três quebras em seis break-points e só perdeu um game de serviço, apesar de enfrentar oito chances de quebra.

Gauff cede apenas um game na partida da estreia
A próxima adversária de Osaka em San Jose será a norte-americana Coco Gauff, número 11 do mundo, que precisou de apenas 54 minutos para vencer a ucraniana Anhelina Kalinina, 52ª do ranking, por 6/1 e 6/0. A jovem norte-americana de 18 anos fez 29 a 5 nos winners, só enfrentou um break-point e conseguiu cinco quebras de serviço.

"Eu já joguei várias vezes com a Naomi e sei que ela é uma adversária difícil. Acho que as nossas chaves são as mais duras de todo o torneio e que nós duas nos respeitamos muito. Ela é uma campeã dentro e fora de quadra e uma pessoa que eu sempre gosto de enfrentar e me inspirar", disse Gauff, que tem apenas uma vitória em três jogos contra Osaka no circuito. Isso aconteceu no Australian Open de 2020. Já a japonesa venceu no US Open de 2019 e em Cincinnati no ano passado.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva