Notícias | Dia a dia | Wimbledon
'Demoramos para entrar no jogo', lamenta Melo
02/07/2022 às 20h57
Matheus Fonseca, de Londres
Especial para TenisBrasil

Depois de uma dura e importante vitória na estreia, o mineiro Marcelo Melo e o sul-africano Raven Klaasen não foram muito longe e caíram na segunda rodada de Wimbledon para os britânicos Jonny O’Mara e Ken Skupski em sets diretos. Na visão do experiente duplista brasileiro, faltou maior poder de reação nos sets iniciais da partida.

“Acho que hoje não jogamos de perto no nosso nível e nem como atuamos na primeira rodada. Eles começaram melhor que a gente, tentamos encontrar algumas saídas no final do primeiro set e depois no segundo e não conseguimos. No terceiro já foi bem melhor, tivemos mais chances de quebra, mas acho que demoramos demais para entrar no jogo”, avaliou.

Para ele, o fato de sair atrás nas duas primeiras parciais foi preponderante e deu mais confiança aos adversários ao longo da partida. “Eles jogaram mais relaxados, abriram vantagem logo no começo dos dois sets, e na grama quando você tem um break acima acaba sacando e jogando melhor”.

Avaliação da temporada de grama
Campeões do Masters 1000 de Xangai e do ATP 500 de Tóquio de 2015, em quadra dura, Melo e Klaasen retomaram a parceria para a disputa da gira de grama nesta temporada. Em três torneios disputados, eles fizeram semifinal no ATP 250 de 's-Hertogenbosch, caíram na primeira rodada do ATP 250 de Malloca e na segunda fase em Wimbledon. Apesar de não terem ido longe em duas dessas competições, o mineiro se diz satisfeito com o desempenho da dupla.

“Tivemos um pouco de falta de sorte na Holanda, em Mallorca perdemos match-point. No geral, tivemos excelentes vitórias, mas agora devemos focar naquilo que temos de melhorar ainda, como solucionar o problema de hoje para reagir mais cedo e não tão tardar no terceiro set, até porque vamos voltar aos jogos mais curtos”, explica.

Após a eliminação em Londres, Melo e Klaasen partirão para os Estados Unidos, onde disputarão mais um torneio de grama, o ATP 250 de Newport. Depois, deverão começar a temporada de quadra dura em Atlanta e Washington ou Los Cabos. Segundo o brasileiro, ele e Klaasen jogarão separados os Masters 1000 devido à questão de ranking e deverão retomar a parceria uma semana antes do US Open e depois no Grand Slam nova-iorquino.

“A gente acabou de recomeçar, tivemos bons jogos e vamos tentar arredondar para a sequência na quadra dura, onde a gente joga nosso melhor também. Estamos num bom caminho e não devemos nos desesperar com essa derrota aqui. A gente sabe que é chato, queria ir mais adiante depois de um belo jogo de primeira rodada, mas agora é continuar nos trilhos”, finalizou.

Comentários