Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic sente melhora: 'Nível foi bem mais alto hoje'
29/06/2022 às 19h30

Londres (Inglaterra) - O desempenho na segunda rodada de Wimbledon animou Novak Djokovic. O principal cabeça de chave do torneio e número 3 do mundo acredita que elevou seu nível de tênis em comparação com a partida estreia. Depois de ter passado por altos e baixos e precisar de quatro sets no duelo com o sul-coreano Soonwoo Kwon na última segunda-feira, o sérvio dominou as ações contra o australiano Thanasi Kokkinakis e não correu riscos.

"Acho que meu nível de tênis foi muito alto que o da primeira partida. Eu sabia que tinha que começar bem hoje porque enfrentaria um adversário muito complicado, alguém que saca bem e que tem um ótimo forehand. Eu não queria dar-lhe muito tempo", disse Djokovic após a vitória por 6/1, 6/4 e 6/2 sobre Kokkinakis nesta quarta-feira.

"Comecei muito bem, muito sólido no fundo da quadra e fiz com que ele trabalhasse por todos os pontos em que conseguia colocar o saque dele de volta em jogo. Tentei trazer muita variedade no jogo", avaliou o hexacampeão do torneio e vencedor das últimas três edições. "Não cometi muitos erros não forçados do fundo da quadra. Sempre que eu precisava colocar uma devolução na quadra, eu fazia. Então, apesar de tudo, foi um desempenho muito satisfatório".

"Não foi fácil sacar por causa do vento, estava muito agitado hoje na quadra, tão difícil jogar a bola. Mas acho que do meu lado geral, um desempenho realmente de alta qualidade e estou muito satisfeito", complementou o sérvio, que não sofreu quebras na partida e enfrentou apenas um break-point. Ele fez menos winners, 31 a 29 para Kokkinakis, mas cometeu só 14 erros contra 23 do rival.

Satisfeito com sua evolução, Djokovic terá um duelo sérvio na próxima rodada contra Miomir Kecmanovic, 30º do ranking. O ex-número 1 venceu os dois duelos anteriores. "Estou bastante satisfeito com a maneira como elevei meu nível no tênis em dois dias. Espero que eu possa manter essa trajetória à medida que o torneio avança. Obviamente, estou apenas pensando no próximo desafio e espero que as coisas melhorem cada vez mais".

Djokovic também foi questionado se o fato de ter enfrentado um australiano trouxe algum tipo de motivação extra, especialmente por conta da deportação ocorrida em janeiro, mas negou que isso tenha relação com o que acontece em quadra.

"Minha intensidade era a mesma de qualquer outra partida. Eu apenas tentei executar minha tática e meu plano de jogo para vencer a partida. Não tive nenhuma motivação extra só porque Thanasi é australiano. Na verdade, tenho ótimo relacionamento com ele e nos damos muito bem fora de quadra. É claro que quando começa o jogo, todo mundo quer vencer, mas havia muito respeito entre os dois jogadores. Eu não tenho nenhum rancor por ninguém vindo da Austrália".

Comentários