Notícias | Dia a dia
Bia e Frech viram o jogo e eliminam dupla favorita
29/06/2022 às 16h59

Jogando ao lado de Magdalena Frech pela primeira vez, Bia celebrou a vitória sobre Mirza e Hradecka

Foto: Getty Images

Londres (Inglaterra) - Jogando juntas pela primeira vez no circuito, Beatriz Haddad Maia e a polonesa Magdalena Frech estrearam na chave de duplas em Wimbledon com uma vitória bastante expressiva. Elas venceram de virada a indiana Sania Mirza e a tcheca Lucie Hradecka, cabeças 6 do torneio, por 4/6, 6/4 e 6/2 em 2h04 de partida.

Bia e Frech, que chegaram a duelar em simples nesta temporada de grama, com vitória brasileira em Birmingham, agora enfrentam a eslovaca Viktoria Kuzmova e a holandesa Arantxa Rus, que venceram na estreia as australianas Daria Saville e Ajla Tomljanovic por duplo 6/3.

A temporada tem sido de bons resultados para Bia nas duplas com diferentes parceiras. Com a cazaque Anna Danilina, chegou à final do Australian Open e venceu o WTA 500 de Sydney. Já ao lado da chinesa Shuai Zhang, conquistou o WTA 250 de Nottingham na grama. E durante a temporada de saibro, juntou-se à ex-número 1 da modalidade Kristina Mladenovic e venceu um torneio da série 125 em Paris.

Mirza tem 43 títulos e Hradecka já venceu 26 torneios
Superadas na rodada de estreia, Mirza e Hradecka são bastante experientes no circuito. A indiana de 35 anos já foi número 1 de duplas e tem três Grand Slam, sendo campeã de Wimbledon em 2015, ao lado de Martina Hingis. Já a tcheca está com 37 anos, chegou ao quarto lugar do ranking, e fez uma final de Wimbledon em 2012 com Andrea Hlavackova. Ela tem dois Slam na carreira de duplas. No circuito, Mirza tem 43 títulos e Hradecka já venceu 26 torneios.

Diante de adversárias experientes, com Mirza tendo muita qualidade nas duplas e dona um ótimo forehand, além do bom saque de Hradecka, Bia e Frech precisavam ser consistentes de fundo de quadra e esperar pelas oportunidades. E as variações de jogo da polonesa, que executava bem os slices e curtinhas foram importantes para a reação no placar.

No primeiro set, Hradecka e Mirza conseguiram a quebra logo no game de abertura e sustentaram a vantagem até o fim, apesar de terem enfrentado três break-points. A seguda parcial começou com uma troca de quebras, mas Bia e Frech voltariam à frente no placar no último game da parcial. A brasileira e a polonesa conseguiram pressionar o serviço da tcheca com maior frequência no terceiro set, conseguindo duas novas quebras contra Hradecka para fechar o jogo.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva