Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Serena diz que segue motivada e que jogará o US Open
28/06/2022 às 21h10

Serena sofreu apenas sua terceira derrota em estreias de Grand Slam na carreira

Foto: AELTC

Londres (Inglaterra) - Depois de sofrer uma rara eliminação em primeira rodada de Grand Slam, apenas a terceira em 80 participações, Serena Williams diz que segue confiante para a sequência da temporada, especialmente o US Open. Superada nesta terça-feira na estreia em Wimbledon pela francesa Harmony Tan, 115ª do mundo, em partida com 3h11 de duração, Serena afirma que estará ainda mais motivada quando jogar em casa. O último Slam do ano acontece entre 29 de agosto e 11 de setembro.

"Quando você está em casa, especialmente em Nova York, e no US Open, sendo o primeiro lugar que ganhei um Grand Slam, é algo sempre super especial. Então, tenho muita motivação para melhorar e jogar em casa. Isso me faz querer ir para as quadras de treino", disse Serena após a derrota para Tan por 7/5, 1/6 e 7/6 (10-7). Ela não disputava uma partida de simples desde a edição passada de Wimbledon, há um ano, quando sofreu uma lesão na perna direita. Na semana passada, jogou duplas com Ons Jabeur em Eastbourne.

A falta de ritmo de jogo levou a questionamentos se o maior desafio foi físico ou mental. "Acho que fisicamente fui muito bem, só nos últimos pontos que eu estava sofrendo um pouco (sorrindo). Mas sinto que para ganhar esses pontos-chave, você precisar estar muito bem mentalmente. Eu me saí muito bem em talvez um ou dois deles, mas obviamente não o suficiente", avaliou a veterana de 40 anos e heptacampeã do torneio.

"Acho que se você está jogando semana após semana, ou mesmo a cada três semanas ou a cada quatro semanas, ganha um pouco mais de resistência para as partidas", argumentou a ex-número 1 do mundo. "Mas com isso dito, eu senti que joguei muito bem em alguns momentos, não em todos. Talvez alguns pontos importantes eu poderia ter jogado melhor".

Perguntada se poderia ter jogado seu último Wimbledon, ela preferiu não responder. "Essa é uma pergunta que não posso responder. Até porque, eu não sei. Quem sabe? Quem sabe onde eu vou aparecer. Como eu disse antes do torneio, estou apenas pensando no que acontece agora, vejo como me sinto, para depois seguir a partir daí".

Comentários