Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Wawrinka pensou em parar, mas agora quer título
26/06/2022 às 11h31

Londres (Inglaterra) - Ainda longe de sua melhor forma, depois de passar muito tempo longe do circuito, se recuperando de uma grave lesão no tendão de Aquiles, o suíço Stan Wawrinka revelou em declaração ao Players Tribune que chegou a pensar em se aposentar, mas que ainda acredita poder dar a volta por cima e sonha em conseguir voltar a comemorar um título no circuito da ATP.

“Nesta época no ano passado, eu estava pensando em me aposentar. Tenho que ser honesto sobre isso. Estava me perguntando se algum dia voltaria a jogar em Wimbledon. Quando operei o pé esquerdo em março de 2021, o objetivo era voltar algumas semanas depois. Mas quando me disseram que precisaria de uma segunda cirurgia, sabia que ficaria meses e meses fora”, contou o veterano suíço.

“Quando eu voltasse, não seria o mesmo jogador. Eu estaria perto dos 37 anos e sabia o quão dolorosa seria a reabilitação.Já tinha feito isso antes, em 2017. Naquele ano, joguei com uma dor no joelho em Roland Garros, mas em Wimbledon mal conseguia me mexer. A pior parte é que você nem sempre vê o progresso. Com o trabalho de condicionamento físico normal, você está acostumado a ver seu esforço valer a pena rapidamente. Mas a reabilitação é lenta”, acrescentou Stan.

O suíço reconhece que são pequenas suas chances neste ano em Wimbledon, onde estreará contra o italiano Jannik Sinner, cabeça de chave 10 no torneio. “Dado o pouco tênis que joguei, sei que será difícil para mim ir longe em Wimbledon. De qualquer forma, o que importa é o trabalho do dia a dia. Se eu fizer essas coisas bem, ficarei feliz”, afirmou o atual 265 do mundo.

“E então, se estiver me sentindo bem no final do verão, definirei algumas metas. Quero subir no ranking, quero ganhar um torneio novamente. Não estou falando de um Grand Slam, pode ser Masters 1000, ATP 500, 250, ou qualquer nível. Não importa. Mas primeiro, eu tenho que sentir que estou pronto para isso. No momento, não estou”, observou Wawrinka.

Comentários