Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Swiatek não dá chances a Gauff e fatura o bi em RG
04/06/2022 às 11h21

Paris (França) - Na final mais jovem de Roland Garros desde 1997, a polonesa Iga Swiatek não deu chances à norte-americana Coco Gauff e mostrou por que é a atual número 1 do mundo e vem em uma sequência de vitórias, que agora são de 35. Muito firme do começo ao fim, ela apenas oscilou na largada da segunda parcial, mas garantiu o bicampeonato em sets diretos, com placar final de 6/1 e 6/3.

Swiatek entrou em quadra com o incrível aproveitamento de 90,9% no saibro parisiense, o terceiro melhor da história, aumentando a marca com o triunfo deste sábado. Quinta número 1 do mundo a faturar o título do torneio nos últimos 25 anos, a polonesa levará para casa uma premiação de 2,2 milhões de euros, já a vice-campeã sairá de Paris com 1,1 milhão de euros.

Assim como fez em sua primeira final de Roland Garros, dois anos atrás, Iga mais uma vez derrotou uma norte-americana para ficar com o título. Gauff foi a terceira rival dos Estados Unidos na caminhada da polonesa para a taça, deixando também pelo caminho Jessica Pegula e Alison Riske. Ela agora venceu 16 das últimas 17 partidas contra rivais dos EUA, perdendo neste período apenas para Danielle Collins na semi do Australian Open.

Com sua 35ª vitória consecutiva, Swiatek iguala a marca de Venus Williams, que era a dona da maior sequência desde o começo dos anos 2000. Essa série é a terceira maior desde 1990, ficando atrás apenas das 37 da suíça Martina Hingis, em 1997, e das 36 da norte-americana Monica Seles, em 1990. Iga tem agora seis títulos seguidos, a última a conseguir isso foi a belga Justine Henin entre 2007 e 2008.

Décima jogadora a vencer Roland Garros mais de uma vez desde o começo da Era Aberta, a polonesa tornou- se a quarta mais jovem a alcançar este feito, atrás apenas de Monica Seles, Steffi Graf e Chris Evert. Uma tenista tão jovem não conseguia faturar seu segundo título de Grand Slam desde 2006, quando a russa Maria Sharapova conquistou o US Open.

Mais jovem finalista de Grand Slam desde Sharapova em 2004, em Wimbledon, Gauff não conseguiu fazer frente à número 1 do mundo e já começou sofrendo, foi quebrada logo no primeiro game e no terceiro até salvou quatro break-points, mas acabou perdendo o saque outra vez. Jogando um tênis incrível, Swiatek continuou pressionando e ainda anotou mais um break para fechar a primeira parcial.

Após um primeiro set primoroso, Swiatek oscilou um pouco, perdeu rendimento no começo do segundo e acabou sendo quebrada logo de cara. Só que a polonesa não demorou para se recuperar e depois de perder os dois primeiros games da parcial, venceu os cinco seguintes, com direito a duas quebras. Gauff diminuiu o prejuízo ao vencer o oitavo, mas ficou por aí e viu a líder do ranking completar sua vitória com autoridade.

Comentários