Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Cilic faz semi em Paris e iguala marca do Big Four
01/06/2022 às 15h50

Paris (França) - Depois de amargar duas eliminações nas quartas de final de Roland Garros, em 2017 e 2018, enfim o croata Marin Cilic conseguiu chegar às semifinais do torneio. A vaga veio nesta quarta-feira em uma batalha de 4h13 contra o russo Andrey Rublev, que manteve o jogo equilibrado do começo ao fim e só caiu no quinto set, com o placar final de 5/7, 6/3, 6/4, 3/6 e 7/6 (10-2).

Ex-número 1 e campeão de Roland Garros no juvenil, Cilic tenta se juntar a um seleto grupo de jogadores que conseguiu vencer o torneio tanto no juvenil como no profissional. Até então apenas Ivan Lendl, Mats Wilander e Stan Wawrinka conseguiram este feito.

Para alcançar tal conquista, o croata precisa vencer mais duas partidas, a primeira delas na semifinal contra quem passar do duelo nórdico entre o Casper Ruud e o Holger Rune. Cilic perdeu os dois jogos que teve com o norueguês, um na dura e outro no saibro, e nunca mediu forças com o dinamarquês de apenas 19 anos.

O croata de 33 anos se tornou o quinto tenista em atividade a alcançar as semifinais nos quatro Grand Slam, algo que somente Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray conseguiram fazer. Cilic também é o segundo de seu país, desde a independência da Croácia em 1991, a alcançar a penúltima rodada em Paris, algo que só Ivan Ljubicic havia feito, caindo diante de Nadal em 2006.



Sacando muito bem, com 73% de aproveitamento, Rublev não deu brechas para o rival croata, que não teve um break-point sequer para o seu lado em todo o primeiro set. O russo conseguiu pressionar Cilic com seu jogo agressivo e calibrado, anotando 12 winners e apenas 4 erros não forçados. Depois de perder três chances de quebra no sétimo, mais duas no nono, ele enfim conseguiu uma no 11º e assim largou na frente.

A partida então mudou um pouco de direção e passou mais para o lado do croata, que foi mais consistente nos dois sets seguintes, contando também com uma queda do russo. Enquanto Rublev viu seu número de bolas vencedoras diminuir e o de erros não forçados crescer, o oposto aconteceu com Cilic, que levou a segunda parcial com um break conquistado logo no começo e depois a terceira novamente com uma quebra solitária.

Bem equilibrado, o jogo viu mais uma oscilação no quarto set, no qual Rublev reduziu os erros não forçados a apenas três e elevou o aproveitamento de saque para 80%. Ele aproveitou a única chance de quebra que teve e assim empatou o jogo. A quinta e decisiva parcial foi a mais equilibrada de todas e não teve quebras. Depois de perder um match-point no saque do rival, no décimo game, Cilic foi superior no tiebreak final e fechou a suada vitória.

Cilic levou a melhor na batalha dos aces com mais do que o dobro de Rublev (33 a 15), mas teve aproveitamento de saque levemente inferior (66% a 67%). Bem mais agressivo, o croata somou 88 bolas vencedoras e 71 erros não forçados, contra 35 winners e 31 erros não forçados do russo.

Comentários