Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev: 'Tive sorte de não precisar jogar o quinto set'
31/05/2022 às 22h27

Zverev salvou um set-point na quarta parcial contra Alcaraz nesta terça-feira

Foto: Julien Crosnier/FFT

Paris (França) - Depois de garantir seu lugar na semifinal de Roland Garros, Alexander Zverev conta que teve a sorte de conseguir definir a partida desta terça-feira contra Carlos Alcaraz em quatro sets. O alemão chegou a salvar um set-point no tiebreak da quarta parcial, mas sobreviveu na competição e segue na disputa pelo título. Zverev também fez questão de enaltecer a grande atuação de Alcaraz, sexto do ranking aos 19 anos, citando que o jovem espanhol tem grandes chances de dominar o circuito no futuro.

"Eu sabia que tinha que jogar meu melhor tênis desde o início e estou feliz por ter feito isso”, disse Zverev em sua entrevista na quadra, após a vitória por 6/4, 6/4, 4/6 e 7/6 (9-7). "Disse a ele na rede, que vai ganhar este torneio muitas vezes, e não apenas uma. Espero poder vencer antes que ele comece a ganhar tudo, porque não teremos mais chance alguma".

"A partida estava mudando. Então, estou extremamente feliz por ter vencido o tiebreak e não ter que jogar uma partida de cinco sets. Acho que Carlos é um dos melhores jogadores do mundo no momento. Parece impossível vencê-lo. Mas eu sabia que tinha que jogar o meu melhor desde o primeiro ponto. Se eu o deixasse ganhar confiança, seria muito difícil para eu voltar para o jogo", acrescentou o número 3 do mundo, que havia perdido para Alcaraz na final de Madri.

+ Alcaraz: 'Saio de cabeça erguida. Lutei até o fim'

Aos 25 anos, o alemão ainda persegue seu primeiro título de Grand Slam. "No final das contas, não tenho mais 20 ou 21 anos. Estou na fase em que quero e devo vencer. Ainda temos os melhores do mundo no circuito, como Novak [Djokovic], Rafa [Nadal] e Roger [Federer] que está voltando. Então, você tem a nova geração. Mas acho que nossa geração também é muito forte. Temos [Stefanos] Tsitsipas, [Daniil] Medvedev que é campeão do US Open. Ganhei grandes eventos como as Olimpíadas também".

Zverev esperava pelo vencedor do confronto entre Rafael Nadal e Novak Djokovic, que se enfrentaram no fim da rodada, com vitória do espanhol em quatro sets. O alemão tem três vitórias e seis derrotas diante de Nadal no circuito, e perdeu o único duelo em Grand Slam entre eles.

"Há uma razão pela qual eles são os melhores do mundo em Grand Slams. Um [Nadal] tem 21, o outro [Djokovic] tem 20. Eles estão no topo há 15, 20 anos, e há uma grande razão para isso. Eu não os venci em Grand Slam, mas sinto que estive muito perto. Sinto que tive partidas muito difíceis e duras contra eles. Mas há uma grande diferença entre fazer uma partida difícil e vencê-los. Espero que eu consiga na sexta-feira".

Comentários