Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Medvedev aprova 1ª semana: 'No caminho certo'
28/05/2022 às 20h50

Medvedev ainda não perdeu sets no torneio e enfrenta Marin Cilic nas oitavas

Foto: Divulgação

Paris (França) - Garantido nas oitavas de final de Roland Garros e ainda sem perder sets no torneio, Daniil Medvedev aprovou o desempenho apresentado na primeira semana em Paris. Ainda mais porque o número 2 do mundo ficou fora de quase toda a temporada de saibro, por conta de uma cirurgia de hérnia. Medvedev se sente bem fisicamente e também comemorou o bom nível de tênis apresentado contra o sérvio Miomir Kecmanovic neste sábado.

"É cedo para dizer, mas estou progredindo e na direção certa. Fisicamente me senti bem. Ainda não joguei quatro ou cinco sets. Devemos ver como vai ser se isso acontecer. Se eu tivesse que jogar cinco sets na primeira rodada, não sei se conseguiria aguentar. Mas eu não tive nenhum jogo de assim ainda, então deve ser bom. Não sinto nenhuma dor e não tenho nenhum problema com meu corpo. Eu me concentro apenas no tênis e acho que estou 100% em forma", disse Medvedev após a vitória por 6/2, 6/4 e 6/2 sobre Kecmanovic.

"Fiz uma grande partida contra um adversário difícil. Para ser honesto, antes da partida, eu nunca pensei que poderia fazer esse placar acontecer numa quadra de saibro e acho que não consigo jogar melhor do que isso nesse piso. Tudo o que eu queria fazer hoje funcionou", avaliou o vice-líder do ranking. Ele enfrenta o croata Marin Cilic nas oitavas.

"Eu estava sacando muito bem e sinto que estava quase colocando todas as devoluções em quadra. Havia apenas dois break-points em que eu poderia fazer melhor. Talvez ele não tenha jogado no seu melhor nível, mas consegui do meu lado tornar a vida dele o mais difícil possível, e foi o suficiente para vencer hoje".

Durante a entrevista coletiva, o russo perguntou do resultado de sua compatriota Veronika Kudermetova contra Paula Badosa e falou sobre as amizades que tem no circuito e de seu hábito de acompanhar todos os resultados dos torneios. "Eu não sabia que a Paula havia abandonado, elas estavam jogando um pouco antes da minha partida e estava 2/2 no primeiro set. É um grande resultado para ela".

"Eu gosto de acompanhar o tênis. Se você me perguntar de uma partida, mesmo duplas ou mistas, eu provavelmente vou dizer quem ganhou porque gosto de acompanhar os resultados. Somos muito amigos entre nós russos. Então, quando eu vejo no vestiário alguém que ganhou hoje, nos felicitamos. É o mesmo entre nós russos e também com os outros tenistas. Nós amamos o tênis, porque ele nos conecta. E não acho, realmente, que a nacionalidade não seja importante para nós. Eu sinto assim. Amo estar no vestiário com os outros tenistas, é uma ótima atmosfera".

Comentários