Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Nadal não vê problema em Toni treinar Aliassime
27/05/2022 às 20h07

O espanhol enfrenta Felix Auger-Aliassime, treinado por Toni Nadal, nas oitavas em Paris

Foto: Divulgação

Paris (França) - O duelo entre Rafael Nadal e Felix Auger-Aliassime pelas oitavas de final de Roland Garros terá um interessante personagem fora das quadras. Toni Nadal, tio e ex-treinador do espanhol, é agora o técnico da Aliassime. E fica a expectativa se ele irá acompanhar a partida do estádio ou não. Toni declarou publicamente que não dará dicas ao canadense sobre como enfrentar Rafa, e que essa foi uma condição prévia para eles começarem a trabalhar juntos no ano passado, mas Rafa diz que não veria problema algum se o adversário fosse aconselhado por seu tio.

"Já falei com o Toni depois após a minha partida de hoje. Não tenho problema quanto a isso. Sabia que vocês iriam me perguntar, mas para mim é muito simples. Ele é meu tio. Eu não acho que ele vai querer que eu perca, mas ele é um profissional e está com outro jogador. Não sei o que vai acontecer, se ele vai ficar no box ou não, mas não me importo. Eu tenho zero problema com isso. Eu sei que ele quer o melhor para mim, mas agora ele está treinando outro jogador", disse Nadal, durante a entrevista desta sexta-feira.

Nadal foi questionado se Toni o procurou para discutir o assunto. "Ele realmente não precisa me perguntar nada (sorrindo), já tem idade suficiente para tomar suas próprias decisões. Da minha parte, não tenho palavras para agradecer todas as coisas que ele fez por mim durante tantos anos. Eu não tenho nenhum problema com nenhuma posição que ele está tomando. Eu quero o melhor para ele e ele quer o melhor para mim. Somos uma família e ficamos juntos o tempo todo. Passamos tempo juntos na academia. Vivemos emoções incríveis juntos. Então ele não é apenas um tio. Ele é mais do que isso".

Nadal venceu o único duelo anterior contra Aliassime, jovem de 21 anos e número 9 do mundo, disputado no Masters 1000 de Madri do ano passado. "Ele é um dos jogadores em melhor forma do circuito, sem dúvida. Ele é o quarto na corrida para o Finals e é um dos 10 melhores do ranking. Estamos nas oitavas de final e sei que tenho que jogar em um nível muito alto para ter chances de continuar no torneio. Vai ser um bom teste. De alguma forma, é disso que eu preciso".

Treze vezes campeão de Roland Garros e número 5 do mundo, o experiente espanhol de 35 anos comemorou o bom desempenho na vitória sobre o holandês Botic Van De Zandschulp por 6/3, 6/2 e 6/4 nesta sexta-feira. "Hoje foi um teste muito bom também, porque consegui fazer minha melhor partida do torneio até agora, sem dúvidas. Por dois sets e meio eu estava jogando em um nível muito positivo. Isso é uma notícia muito boa para mim. Amanhã eu vou treinar sabendo que hoje eu consegui subir muito de nível. Vai ser o momento de confirmar isso e continuar trabalhando em coisas específicas para estar pronto para o próximo jogo".

Comentários