Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Badosa domina os nervos e avança em três sets
26/05/2022 às 08h59

Paris (França) - A espanhola Paula Badosa conseguiu dosar seu jogo agressivo na dose certa e obteve uma dura vitória de segunda rodada em Roland Garros nesta quinta-feira ao superar a eslovena Kaja Juvan, com parciais de 7/5, 3/6 e 6/2.

A número 4 do mundo disputa o Grand Slam francês pela terceira vez e nunca parou antes das oitavas de final. No ano passado, fez sua maior campanha e atingiu as quartas. Sua próxima adversária exigirá cuidado: a russa Veronika Kudermetova, cabeça 29, que passou pela qualificada sérvia Aleksandra Krunic, por 6/3 e 6/3. Badosa venceu a russa há algumas semanas em Madri e antes em Indian Wells, mas perdeu os três primeiros duelos entre elas.

"Vim a Roland Garros pela primeira vez com 9 anos e como o saibro é meu piso favorito sempre fica especial jogar aqui", afirmou a quarta do ranking, de 24 anos e 1,80m. "Kaja vinha ganhando boas partidas, então sabia da dificuldade. Estou feliz com o espírito de luta que adotei".

Reação no terceiro set
Badosa parecia ter o domínio das ações com um tênis bem ajustado no primeiro set até sacar com vantagem de 5/2. Aí se precipitou em alguns momentos e Juvan reagiu. Empatou e teve chance de virar, mas a espanhola obteve a terceira quebra e fechou em seguida com saques que simplificaram os pontos. A eslovena passou a usar mais curtas, fez 4/2 e obteve o empate na quinta tentativa de fechar o segundo set.

Embalada, Juvan tirou mais um serviço logo na abertura da série decisiva e um game-point não aproveitado para o 2/0 acabou fazendo a diferença. Cedeu o empate três lances depois e entrou numa fase descendente, enquanto Badosa recuperava o poder ofensivo. Fechou a vitória com 35 winners, um a mais que Juvan, mas com 25 erros diante de 32.

"Passei por um momento de frustração, porque não achava uma forma de ganhar os pontos diante das boas defesas dela", avaliou a espanhola. "Consegui me acalmar nas horas difíceis". Na entrevista em quadra, ela explicou que joga com a mão direita mas é na verdade canhota, e brincou: "Espero ser como Rafa (Nadal) um dia".

Comentários