Notícias | Dia a dia
Wimbledon cogita processar ATP e WTA por pontos
25/05/2022 às 14h46

Londres (Inglaterra) - Depois de ter sua pontuação cancelada por ATP e WTA, que não concordaram com o veto de Wimbledon a russos e bielorrussos, a organização do tradicional Grand Slam britânico está explorando a possibilidade de ação legal contra ambos os circuitos, já que a disputa sobre a remoção dos pontos do ranking mundial do evento se intensificou na terça-feira.

Fontes disseram ao The Times que discussões já ocorreram com advogados em torno de uma possível violação do acordo de longa data com os órgãos dirigentes dos circuitos (ATP e WTA) que permite ao All England Club oferecer pontos por vitórias na competição. Entende-se que os outros torneios de Grand Slam consideram oferecer seu apoio como parte de uma ação conjunta.

+ Osaka tem dúvida sobre participação em Wimbledon
+ Paire: 'Todos na ATP estão pagando preço pelos russos'
+ Swiatek vai jogar Wimbledon e vê tênis dividido

+ 'Wimbledon nunca será uma exibição', diz Murray

Negociações estão marcadas para esta semana, quando Ian Hewitt, presidente do All England Club, e Sally Bolton, executiva-chefe do torneio, chegarem a Roland Garros para uma visita pré-agendada. Por enquanto, tanto o torneio masculino como o feminino deste ano não darão pontos nos respectivos rankings.

Enquanto a batalha pelos pontos pode terminar nos tribunais, alguns tenistas ainda esperam que ATP e WTA possam permitir um congelamento de 50% da pontuação obtida no ano passado em Wimbledon, ficando com ela por mais 12 meses. Na atual circunstância, todos os jogadores perderão tudo o que somaram em 2021 assim que o torneio acabar.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva