Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Zverev salva match-point e elimina Baez no 5º set
25/05/2022 às 13h14

Paris (França) - Como se esperava, o alemão Alexander Zverev teve enorme dificuldade para avançar à terceira rodada de Roland Garros. Ele perdeu os dois primeiros sets e ainda teve de salvar match-point na série decisiva antes de superar o argentino Sebastian Baez, por 2/6, 4/6, 6/1, 6/2 e 7/5, em esforço de 3h39.

Conhecido por suas dificuldades nas rodadas iniciais de Grand Slam, o número 3 do ranking venceu a 17ª das 27 partidas que já fez em jogos de cinco sets na carreira, sendo oito em nove no Grand Slam francês. Foi também sua terceira reação após perder os dois primeiros sets.

O adversário de sexta-feira será o também jovem norte-americano Brandon Nakashima, que venceu em sets diretos o holandês Tallen Griekspoor, parciais de 7/6 (8-6), 6/4 e 6/2. Os dois se cruzaram apenas uma vez no US Open de 2020 e o alemão venceu por 3 sets a 1.

Zverev foi semifinalista do ano passado e, com boas campanhas no saibro europeu nas últimas semanas, chega bem cotado a Paris. Ela luta não apenas por seu primeiro troféu de Grand Slam mas também pelo número 1 do ranking.

Jogo de altos e baixos
Incomodado pelas rajadas de vento, Zverev foi muito mal nos dois primeiros sets e viu Baez aplicar a tática correta. Balançava o alemão dos dois lados com bolas profundas, explorava bem o forehand de Zverev e variava com curtas sempre que sentia o adversário mais recuado.

O cabeça 3 por fim achou o ritmo no terceiro set. quando passou a ter maior paciência e calibrou muito mais o forehand, agora um golpe mais pesado e certeiro. O saque também passou a funcionar e assim ele foi dono de dois sets sem muita dificuldade.

O quinto set viu Baez recuperado na parte emocional. Voltou a adotar a postura do começo do jogo, à espera de oportunidades. Foi assim que chegou a 4/2, num momento de erros de Zverev da base, mas não sustentou a vantagem e perdeu o serviço em seguida. Zverev empatou e o jogo ficou emocionante.

Baez teve sua chance de vitória no 5/4, mas Zverev sacou com força e precisão no centro na hora do match-point. Ganhou confiança, quebrou em seguida e não deu novas brechas.

Comentários