Notícias | Dia a dia
Após estreia dura, Bia já pensa no duelo com Kanepi
22/05/2022 às 14h36

Bia venceu pela primeira vez uma partida de chave principal em Roland Garros

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de superar uma difícil estreia em três sets em Roland Garros, Beatriz Haddad Maia comemorou o avanço à segunda rodada e a vitória inédita no Grand Slam francês. A número 1 do Brasil e 48ª do mundo já começa a pensar no confronto com a estoniana Kaia Kanepi, veterana de 36 anos e 46ª do ranking, na próxima rodada da competição. Kanepi vem de vitória sobre a ex-número 1 do mundo Garbiñe Muguruza.

"É uma jogadora perigosa. Vou me preparar da mesma forma na qual me preparo para qualquer partida ou torneio, seja challenger ou Grand Slam. Vou treinar baseada nas coisas que tenho que melhorar. Vou entrar na quadra e deixar tudo lá dentro. E seguir com o que já venho fazendo: ser humilde nos momentos difíceis, ser agressiva e competir bem", disse Bia, que tenta alcançar a terceira rodada de um Grand Slam em simples pela primeira vez na carreira.

A paulistana de 25 anos comentou sobre o desempenho na vitória sobre a espanhola Cristina Bucsa, 134ª colocada, por 6/3, 1/6 e 6/2. "Primeira rodada é sempre um jogo duro para todo mundo. É uma nova semana que começa, com novas condições. Acho que entrei muito bem no jogo de hoje, com uma energia muito boa. Joguei em alto nível em muitos momentos. No primeiro set, no finalzinho, acho que fui um pouco conservadora e isso fez com que ela se sentisse mais confiante".

"No segundo set os quatro primeiros games foram muito duros. Poderia ter sido 4/1 para mim, mas foi para ela. Mas eu sabia que era questão ficar no jogo que ele ia mudar. Venho jogando jogos de três sets e isso me dá uma tranquilidade. Sei que sou muito competidora e também acredito muito no meu físico. Fiquei feliz que saí de quadra jogando melhor", resumiu sobre a partida deste domingo.

Bia é a única representante do Brasil nas chaves de simples de Roland Garros, torneio com muita história para o país. "Nós crescemos escutando muito sobre o Guga e tudo o que ele viveu aqui em Roland Garros. É muito legal, me sinto privilegiada de ser uma jogadora mulher representando o Brasil e ganhando a minha primeira rodada. Mas também estou com os pés no chão, é um torneio muito longo, com muitos jogos, então preciso estar com a energia bem canalizada e preparada para o próximo jogo".

Estreia contra japonesas nas duplas
Também neste domingo, Bia também conheceu as suas adversárias na chave de duplas. Ela e a sua parceira, a cazaque Anna Danilina, são as cabeças de chave 12 do torneio e enfrentarão as japonesas Eri Hozumi e Makoto Ninomiya na primeira rodada. A dupla japonesa venceu o WTA 250 de Rabat na última sexta-feira. Em caso de vitória, as finalistas do Australian Open podem enfrentar Latisha Chan e Samantha Stosur ou Aleksandra Krunic e Alexandra Panova. As cabeças de chave mais próximas são a norte-americana Desirae Krawczyk e a holandesa Demi Schuurs.

A paulista também se inscreveu para jogar duplas mistas com o mineiro Bruno Soares.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva