Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Bia precisa de três sets e marca vitória inédita em RG
22/05/2022 às 08h25

Bia está com o melhor ranking da carreira e venceu pela primeira vez em Roland Garros

Foto: Divulgação

Paris (França) - Pela primeira vez em sua carreira, Beatriz Haddad Maia venceu um jogo na chave principal de Roland Garros. De volta à competição depois de cinco temporadas, a número 1 do Brasil superou na manhã deste domingo a espanhola vinda do quali Cristina Bucsa, 134ª colocada, por 6/3, 1/6 e 6/2 em 2h11 de partida.

Bia está jogando em Roland Garros com o melhor ranking da carreira, ocupando agora o 48º lugar. Ela ganhou uma posição em relação à marca ocupada na semana passada. E ela tem grandes chances de melhorar ainda mais essa posição após o Grand Slam francês. Por ter superado a estreia em Paris, a paulistana de 25 anos recebe 70 pontos na WTA, descartando 40 de seu pior resultado válido para o ranking.

A vitória deste domingo também foi a sexta de Bia em chaves principais de simples no Grand Slam. Ela já venceu três jogos na Austrália, em 2018, 2019 e 2022, dois em Wimbledon em 2017 e 2019. Já no US Open, só jogou em 2017 e caiu na estreia. Sua próxima meta é atingir a terceira rodada de um torneio deste porte pela primeira vez.

A brasileira espera pela vencedora entre a espanhola Garbiñe Muguruza, número 10 do mundo, e estoniana Kaia Kanepi, 46ª do ranking. Kanepi é uma adversária inédita em sua carreira profissional. Já contra Muguruza, ela tem uma vitória e uma derrota no circuito.

Embed from Getty Images

Apesar de ter sofrido uma quebra no início da partida e sair perdendo por 2/0, Bia foi superior durante o primeiro set e chegou a vencer cinco games seguidos. Sacando para o set, a brasileira sofreu com as devoluções mais profundas e no corpo que a espanhola colocava. Em um game muito longo, Bia teve quatro set-points e enfrentou nove chances de quebra, permitindo que a rival diminuísse a vantagem, mas ela voltaria a quebrar o serviço da rival no game seguinte.

No segundo set, Bia não conseguiu confirmar o serviço nenhuma vez, apesar ter colocado 80% de primeiro saque na quadra. Bucsa utilizou algumas variações de altura e peso de bola, e também foi mais vezes à rede. A estratégia, aliada ao seu bom desempenho nas devoluções de saque e aos muitos erros não-forçados da brasileira, deu resultado e a espanhola dominou a parcial.

Mas Bia retomou o controle da partida no terceiro set, jogando de forma consistente do fundo de quadra. A número 1 do Brasil rapidamente conseguiu duas quebras para abrir 3/0, e desta vez não enfrentou break-points, com sucesso nos saques abertos, perdendo apenas oito pontos em seus games de serviço.

Comentários