Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Recuperada de lesão, Krejcikova tenta defender título
21/05/2022 às 16h30

Krejcikova disputa seu primeiro torneio desde fevereiro

Foto: Jimmie48/WTA

Paris (França) - Atual campeã de Roland Garros, Barbora Krejcikova está de volta ao palco de sua primeira conquista de um Grand Slam em simples. A tcheca de 26 anos também celebra seu retorno às competições depois de ter sofrido uma lesão no cotovelo direito. Ela não disputa um torneio desde fevereiro, em Doha.

"Tive um problema no cotovelo. Acho que só aconteceu por causa da maneira como joguei no ano passado. Acho que foram tantas partidas e o meu corpo me disse que eu precisava descansar. Fiquei um bom tempo fora. Eu não esperava isso, para ser honesto. Mas acho que valeu a pena ter uma pausa depois de uma temporada tão difícil. Agora me sinto saudável, também acho que mentalmente estou realmente recarregada", disse Krejcikova, que no ano passado fez mais de 100 jogos entre os circuitos de simples e duplas.

"Um ano atrás, ninguém esperava que eu fosse vencer em simples e duplas. Nem mesmo eu. É muito bom estar de volta aqui e poder jogar e jogar um torneio tão grande, um Grand Slam, novamente, depois de tantas lembranças boas do ano passado", acrescenta a tcheca de 26 anos. 

"É incrível voltar ao lugar onde ganhei meu primeiro Slam no ano passado. Estou ansiosa para jogar e voltar à forma", ponderou a tenista. "No geral, ainda sou a mesma jogadora. Eu ainda amo tênis e amo competir. Ainda estou ansiosa por todas as partidas que eu jogo. Ainda sinto que posso voltar ao momento em que era criança e estava apenas curtindo o jogo, fazendo algo que amo.”

“Não tenho tantas expectativas depois de tanto tempo lesionada, mas acho que posso ser um boa adversária e que posso jogar bem. E acho que tive algum tempo para me recuperar e treinar, então estou me preparando. Acredito que, quando começar a jogar, posso ser realmente perigoso novamente e ir muito fundo", complementou a atual campeã, que estreia contra a jovem francesa de 19 anos Diane Parry. Se vencer, pode enfrentar a colombiana Camila Osorio ou a convidada local Harmony Tan.

Disputa pelo número 1 com Swiatek
Vice-líder do ranking, Krejcikova também falou sobre a disputa pelo primeiro lugar com a número 1 do mundo Iga Swiatek. "É ótimo ser a número 2. Iga está jogando um tênis incrível e fazendo um ótimo trabalho na quadra e também fora dela. Eu acho que ela também é uma pessoa muito boa e gosto muito de conversar com ela. Ela merece e espero em algum momento me aproximar dela e talvez possamos lutar pelo primeiro lugar".

Comentários