Notícias | Dia a dia
ITF muda pouco na classificação para Paris 2024
18/05/2022 às 14h31

Paris (França) - Na última terça-feira, quando faltavam 800 dias para o início dos Jogos de Paris, a Federação Internacional de Tênis (ITF) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) publicaram os detalhes do sistema de qualificação para as Olimpíadas de 2024. As regras seguem praticamente as mesmas de Tóquio 2020, com apenas algumas alterações.

Uma das mudanças é a quota para tenistas da casa, que não existia nos Jogos passados, mas agora assegurará pelo menos 3 representantes na chave masculina e mais 3 na chave feminina. Caso as vagas sejam preenchidas normalmente pelo ranking, elas somarão às 82 vagas diretas. Também foi acrescido um lugar para universalizar a representatividade.

Outra alteração foi na chave de duplas mistas, que voltou ao programa em 2012 e nas edições do Rio e de Tóquio poderia contar com até dois times de cada país. Para os Jogos de Paris a ITF resolveu limitar a no máximo uma equipe por nação.

Todos os jogadores continuam precisando satisfazer os critérios-chave para serem considerados elegíveis, incluindo estar em boas condições com sua federação nacional e a ITF e jogar o número necessário de confrontos da Copa Davis e da Copa Billie Jean King. Os eventos individuais terão chaves de 64, com 56 entrando direto pelo ranking.

As outras oito vagas ficarão serão distribuídas assim: 1 para um tenista da casa (se não for necessário, ela irá para o ranking também), 1 para representatividade, 4 para os continentes (2 ficando com campeão e vice nos Jogos Pan-Americanos, 1 para o campeão dos Jogos Asiáticos) e 2 para medalhista de ouro olímpico/campeão de Grand Slam.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva