Notícias | Dia a dia
Medalhista em Londres, Laura Robson encerra carreira
16/05/2022 às 19h47

Laura Robson passou por três cirurgias no quadril e parou de jogar aos 28 anos

Foto: LTA

Londres (Inglaterra) - A britânica Laura Robson anunciou nesta segunda-feira o fim de sua carreira como tenista profissional aos 28 anos. Medalhista de prata nas duplistas mistas em Londres, jogando ao lado de Andy Murray em 2012, Robson teve uma carreira marcada por lesões. Ela passou por três cirurgias no quadril, a primeira em julho de 2018, a segunda em dezembro do ano seguinte e a última em janeiro do ano passado.

Robson alcançou o melhor ranking da carreira, o 27º lugar, quando tinha apenas 19 anos. Ela não chegou a conquistar títulos da WTA, disputando apenas uma final de simples no torneio de Guangzhou em 2012 e mais duas nas duplas. Além do problema crônico no quadril, a britânica também teve sua carreira bastante prejudicada por um histórico de lesões no punho.

A jovem britânica começou a se destacar ainda em 2008, quando foi campeã do torneio juvenil de Wimbledon com apenas 14 anos e se tornou a primeira atleta da casa a vencer a competição desde Annabel Croft em 1984. “Ser campeã juvenil de Wimbledon foi uma experiência avassaladora, porque a torcida estava toda comigo", comentou sobre a vitória em três sets contra a tailandesa Noppawan Lertcheewakarn.

As melhores campanhas de Laura Robson em Grand Slam foram oitavas de final do US Open em 2012 e também em Wimbledon no ano seguinte. Destaque para a participação em Nova York, em que ela eliminou duas top 10 na época, Kim Clijsters e Na Li.

Em uma entrevista à BBC Sport discutindo sua aposentadoria e recordando os principais momentos de sua carreira, Robson disse: "É estranho dizer em voz alta, mas eu terminei, estou aposentada. Eu meio que sabia disso há algum tempo por causa do que os médicos me disseram no ano passado, mas acho que demorei tanto para dizer isso para mim mesma, e é por isso que demorei tanto para dizer oficialmente".

“Acho que sempre vou ter a sensação de que poderia ter feito mais, infelizmente. Mas estou muito orgulhosa das Olimpíadas e de jogar a Fed Cup. Essas sempre foram as minhas semanas favoritas do ano, além de jogar Wimbledon e o US Open na época em que fui bem. Guardarei essas memórias para sempre".

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Laura Robson (@laurarobson5)

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva