Notícias | Dia a dia
Croatas penam contra Isner/Schwartzman mas são bi
15/05/2022 às 11h22

Roma (Itália) - Faltou muito pouco para a inusitada parceria entre o gigante John Isner e o baixinho Diego Schwartzman ficasse com um espetacular título no Masters 1000 de Roma. Eles reagiram após perder o primeiro set e chegaram a ter um match-point no finalzinho da partida, mas caíram diante dos croatas Nikola Mektic e Mate Pavic, com parciais de 6/2, 6/7 (6-8) e 12-10.

O dueto croata, que dominou a temporada 2021, chega assim ao bicampeonato em Roma e enfim volta a erguer um troféu, algo que não acontecia desde o título olímpico de Tóquio, em agosto. Neste ano, eles haviam perdido as decisões de Dubai e de Belgrado.

Os croatas tiveram um primeiro set tranquilo, tirando um saque de cada adversário, e só tiveram de evitar dois break-points quando já lideravam por 4/1. O segundo set foi bem mais equilibrado e as únicas chances dos devolvedores vieram no 11º e 12º games. A definição foi ao tiebreak e os croatas tiveram match-point no 6-5 porém no saque de Isner.

O match-tiebreak teve uma curiosa sucessão de serviços perdidos, com quatro nos cinco primeiros pontos, até que os campeões fizeram 6-4 antes de permitir empate no 7-7, Tiveram novo match-point no saque adversário no 9-8 e levaram virada, vendo Isner e Schwartzman chegar à chance de vitória com 10-9. Mas sacaram bem e conseguiram enfim fechar após 1h57.

Isner é o primeiro jogador a atingir três finais de nível Masters 1000 com três parceiros diferentes numa mesma temporada. Ele foi campeão em Indian Wells ao lado de Jack Sock e de Miami com Hubert Hurkacz.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva