Notícias | Dia a dia
Tsitsipas dá o troco em Zverev de virada e vai à final
14/05/2022 às 12h14

Roma (Itália) - Se na semana passada quem levou a melhor na semifinal do Masters 1000 de Madri foi o alemão Alexander Zverev, neste sábado foi a vez do grego Stefanos Tsitsipas dar o troco no rival e vencê-lo na semifinal do Masters 1000 de Roma, precisando se recuperar após perder o primeiro set e vencendo de virada, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/3, em 2h28 de confronto.

Esta foi a terceira semi seguida dos dois em Masters 1000 no saibro, com Tsitsipas também triunfando semanas atrás em Monte Carlo. O grego lidera o retrospecto geral, agora com oito vitórias e quatro derrotas. No saibro são quatro resultados positivos para ele e apenas um para Zverev, justamente o de sete dias atrás na capital espanhola.

Na final de domingo, o grego terá pela frente o vencedor da segunda semifinal do dia, entre o sérvio Novak Djokovic e o norueguês Casper Ruud. Tsitsipas tem apenas duas vitórias em oito duelos com o número 1 do mundo, tendo perdido os quatro embates entre eles no saibro, com destaque para a virada sofrida na final de Roland Garros ano passado. Contra o nórdico ele tem duas vitórias e uma derrota.

Será a 20ª vez que Tsitsipas disputará uma final no circuito e ele vai em busca de seu nono título na ATP. Suas maiores conquistas até então são o ATP Finals de 2019 e as duas taças de Monte Carlo, onde é o atual bicampeão, tendo vencido no ano passado e neste.

Zverev começou melhor na partida, calibrou bem os golpes e terminou o primeiro set com 14 bolas vencedoras e apenas 1 erro não forçado. O saque também funcionou bem e com o aproveitamento de 70%, ele não enfrentou um break-point sequer. Bastou então aproveitar uma solitária chance de quebra no sétimo game para levar a melhor e sair na frente.

Contudo, o alemão não manteve a mesma energia até o final da partida, enquanto do outro lado Tsitsipas lutou até o final. No começo da segunda parcial, o grego conseguiu abrir 3/0, aproveitando um break-point que teve a seu favor e salvando dois. Zverev perdeu rendimento com o saque, venceu apenas 57% dos pontos e não teve forças para buscar uma reação.

No terceiro e decisivo set, o grego fez valer o melhor momento e acabou arrancando a virada. Muito firme com os serviços, faturando 70% das bolas disputadas, ele não encarou um break-point sequer contra e aproveitou as duas chances de quebra que teve, uma no quinto game e outra no nono e último.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva