Notícias | Dia a dia
Djokovic celebra volta de Stan e já pensa em Aliassime
12/05/2022 às 21h17

Depois de enfrentar Wawrinka pela 26ª vez no circuito, ele terá confronto inédito com Aliassime

Foto: Peter Staples/ATP

Roma (Itália) - Depois de vencer com tranquilidade seu segundo compromisso pelo Masters 1000 de Roma, Novak Djokovic comemorou o retorno de Stan Wawrinka ao circuito profissional. Isso porque seu rival de 37 anos ficou mais de um ano sem jogar, depois de duas cirurgias no pé esquerdo, e comemorou nesta semana suas primeiras vitórias em 15 meses.

"É ótimo ver um grande campeão como Stan de volta, vencendo depois de muito tempo. Todos nós sabemos o quanto ele foi importante para o nosso esporte nos últimos 10 anos, vencendo três Grand Slam e se estabelecendo entre os 5 ou 10 melhores do mundo por muitos anos", disse Djokovic, que marcou um duplo 6/2 em 1h15 contra Wawrinka. Esta foi sua 20ª vitória em 26 jogos contra o suíço.

"Só ele sabe o quão difícil voltar depois de todas as cirurgias e lesões que teve que lidar. Então é claro que você pode ver na quadra que ele está mais lento do que era quando estava jogando no seu melhor. Tenho certeza a equipe dele está fazendo o possível para que ele esteja na melhor forma, mas vai levar tempo", acrescentou o sérvio, que garantiu seu lugar nas quartas de final do torneio nas quadras de saibro da capital italiana.

O sérvio aprovou seu desempenho na partida desta quinta-feira. "Senti que joguei sólido e com muita disciplina. Desde o início, fiz ele se mexer. Por outro lado, desejo que Stan volte ao alto nível. Por enquanto, acho que o movimento é diferente. Você pode ver que ele é mais lento".

Djokovic enfrenta nas quartas de final o jovem canadense de 21 anos Felix Auger-Aliassime, número 9 do mundo. O confronto é inédito no circuito. E em caso de vitória, o sérvio permanecerá na liderança do ranking. A partida vai encerrar a rodada desta sexta-feira, a partir das 15h30 (de Brasília).

"Sei que o saibro não é sua superfície favorita, mas acho que ele está melhorando muito. Ele tem trabalhado com Toni Nadal nos últimos dois anos, que tem contribuído muito para seu jogo no saibro", avaliou Djokovic.

"Felix é um jogador estabelecido entre os 20 e os 10 melhores já há alguns anos e tem um jogo muito completo. Ele um cara muito legal, que trabalha duro e é um dos líderes da nova geração. Vamos jogar à noite e serão condições diferentes. Espero conseguir mais uma vitória".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva