Notícias | Dia a dia
Nadal mantém escrita e bate Isner mais uma vez
11/05/2022 às 09h22

Roma (Itália) - Enfrentando o norte-americano John Isner pela quinta vez no saibro, o espanhol Rafael Nadal manteve sua invencibilidade contra o rival e anotou mais uma vitória, superando sua estreia no Masters 1000 de Roma, nesta quarta-feira, em sets diretos e com o placar final de 6/3 e 6/1, gastando 1h16 para passar por seu primeiro obstáculo no Foro Itálico.

De quebra, o espanhol também ampliou o retrospecto perfeito contra norte-americanos na terra batida, chegando agora a 19 vitórias e nenhuma derrota. Apesar de nunca ter vencido o canhoto de Mallorca, Isner foi o que mais lhe deu trabalho, o levando uma vez a cinco set em Roland Garros (2011) e forçando um terceiro set em Monte Carlo (2015).

Após ter derrotado Isner pela oitava vez em nove duelos, Nadal terá pela frente um duelo de canhotos com o canadense Denis Shapovalov. Os dois já se enfrentaram cinco vezes, o espanhol perdeu a primeira, no Masters 1000 de Montréal, em 2017, mas depois venceu todas, duas delas no Foro Itálico, nas oitavas de 2018 e também nesta fase no ano passado.

Isner foi firme e jogou bem até a reta final do primeiro set, tanto que teve as duas primeiras chances de quebra da partida, no sétimo game, mas as deixou escapar e depois disso acabou sendo dominado por Nadal, que logo em seguida aproveitou um dos dois break-points que teve a seu favor e com isso acabou levando o primeiro set.

As chances desperdiçadas pelo norte-americano parecem ter mexido com sua confiança, uma vez que depois disso ele viu o jogo escapar. Após vencer os três últimos games da primeira parcial, Rafa levou também os dois primeiros da segunda e ficou mais perto da vitória. Ele ainda anotou mais duas quebras para cima de Isner e fechou a partida com tranquilidade.

Nadal foi muito bem nos pontos importantes, aproveitou quatro dos seis break-point que teve a seu favor e salvou os dois que encarou. Ele anotou apenas uma bola vencedora a menos que Isner (9 a 10) e compensou com um erro não forçado a menos (3 a 4). Seu aproveitamento de saque fez a diferença, veneno 71% dos pontos contra apenas 51% do norte-americano.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva