Notícias | Dia a dia
Iga destaca preparação na academia de Nadal
10/05/2022 às 18h39

Swiatek estreia nesta quarta-feira às 10h (de Brasília) contra a romena Elena Ruse

Foto: Giampiero Sposito

Roma (Itália) - De volta ao circuito depois de ficar fora do WTA 1000 de Madri, Iga Swiatek destacou o período de preparação que fez para jogar em Roma nesta semana. Líder do ranking mundial e atual campeã do torneio, a polonesa de 20 anos estreia nesta quarta-feira, a partir das 10h (de Brasília). Swiatek enfrenta a romena Elena Ruse, 55ª do ranking, que entrou na chave como lucky-loser e venceu a norte-americana Shelby Rogers por 3/6, 6/1 e 6/4. Caso a estreia fosse contra Rogers, reencontraria seu ex-técnico Piotr Sierzputowski.

A polonesa conta que teve uma semana de treinos bem pesada na academia de Rafael Nadal. "Basicamente, eu tive cinco ou seis dias de folga sem pegar na raquete, o que foi muito bom. É muito bom ter a oportunidade de fazer algo assim no meio da temporada. Tive tempo para descansar mental e fisicamente. Voltei ao trabalho depois desses cinco dias e fomos para a Rafael Nadal Academy. Eles quase me mataram nos treinos. Então, espero que isso me dê mais força e eu esteja mais pronta para jogar bem nos próximos torneios".

Admiradora declarada do espanhol, a nova líder do ranking também visitou o museu de conquistas de Nadal. "Com certeza, foi inspirador. Você pode ver todos os troféus, o que é incrível. Ver os números na Wikipédia é uma coisa, mas ver todos os troféus de perto mostra o quão consistente ele foi. E não é um museu apenas do Rafa e do tênis, mas também de outros esportes. Havia objetos do Fernando Alonso, de quando ganhou campeonatos mundiais de Fórmula 1. Então isso é legal".

A campeã do ano passado em Roma se vê em situação diferente em comparação com a última edição do torneio, ainda mais por defender uma invencibilidade de 23 jogos e já ter conquistado quatro títulos neste ano. "Sinto que sou uma jogadora diferente agora. No ano passado, eu ainda estava buscando mais consistência nas vitórias e também uma confirmação de que o título de Roland Garros em 2020 não era apenas um torneio. Sinto que encontrei isso e posso seguir em frente e me concentrar apenas nos meus próximos objetivos".

"Os torneios que joguei este ano me mostraram que posso jogar melhor tênis em quadras duras. No momento, a transição que tenho que fazer para o saibro é bem diferente, porque eu sinto que meu nível é alto de qualquer maneira", comenta a número 1 do mundo, que já foi campeã em Doha, Indian Wells, Miami e Stuttgart em 2022. Ela também foi semifinalista do Australian Open.

Swiatek também comentou a conquista da tunisiana Ons Jabeur no WTA 1000 de Madri na última semana. "Eu sinto que ela merece. No ano passado, ela teve uma grande temporada e estava muito animada para jogar o WTA Finals. Ela estava trabalhando muito duro para chegar lá, mas por causa da lesão, ela não podia. Ela tem um estilo de jogo tênis que eu sei que ela pode jogar muito bem. Seu tênis, ela tem muita variedade. Ela toca de forma diferente da maioria das garotas em turnê. Totalmente merecido".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva