Notícias | Dia a dia
Nadal: 'O tênis é mais importante do que Novak e eu'
09/05/2022 às 13h48

Roma (Itália) - Depois de cair nas quartas de final do Masters 1000 de Madri, superado pelo jovem compatriota Carlos Alcaraz, o espanhol Rafael Nadal segue para a disputa do Mastres 1000 de Roma, que acontece nesta semana. Lá, ele luta com o grego Stefanos Tsitsipas para ver quem será o cabeça de chave 4 em Roland Garros, que será o primeiro Grand Slam em mais de um ano com ele e Novak Djokovic na chave.

“Não acho que isso signifique muito, o tênis é muito mais importante do que Novak e eu. Há muitos jogadores que podem lutar por grandes títulos. Provavelmente não estamos na mesma situação de cinco ou dez anos atrás, quando os torneios eram divididos entre três ou quatro jogadores. Acho que a situação hoje é diferente”, disse o espanhol em Roma, onde vai estrear contra John Isner ou Francisco Cerundolo.

“Obviamente, é melhor para os torcedores que Roger (Federer), que Novak e que eu joguemos, uma vez que, humildemente falando, fazemos parte da história do nosso esporte. É sempre positivo que os melhores estejam em quadra, mas a situação está mudando, estamos envelhecendo e a nova geração está chegando forte. Roland Garros será um torneio importante, mas há muitos candidatos”, complementou Nadal.

Questionado sobre a conquista de Alcaraz em Madri, ele não se mostrou surpreso. “Ele já ganhou em Miami, já ganhou em Barcelona. Não é uma grande surpresa para mim. Estou feliz por ele. Todos estão cientes da confiança que tem agora e do nível que pode alcançar. Fico feliz em termos um jogador incrível em nosso país para muito tempo. É sempre especial vencer em casa, então provavelmente foi uma semana muito especial para ele”.

Nadal sabe que precisa continuar melhorando até Roland Garros, uma vez que não teve muito tempo para treinar e ainda sente falta de ritmo de jogo. “ É muito diferente voltar de uma lesão no início da temporada ou no meio do ano. Normalmente, quando você volta no início da temporada, tem mais tempo para se preparar e depois só precisa recuperar sua confiança e seu nível de competição”, comentou o canhoto de Mallorca

“É normal que eu precise de mais tempo para tudo: em termos de mobilidade, em termos de condição física, na leitura do jogo também. Em geral, não foi uma semana ruim em Madri, mesmo sabendo que é o torneio mais difícil para mim devido à altitude. Estou animado para voltar a Roma, é um lugar que amo e do qual tenho boas lembranças. Farei o meu melhor, como sempre. Espero estar pronto para jogar um pouco melhor do que na semana passada. Vamos ver”, acrescentou Rafa.

Apesar de tudo, o espanhol está contente com o momento e espera crescer até Paris. “Estou feliz com a forma como comecei o ano, foi incrível. Na minha idade, provavelmente tive o melhor começo de temporada da minha carreira. Se você colocar tudo em perspectiva, em uma escala, as coisas positivas são muito mais pesadas do que as negativas na minha vida. Não seria justo reclamar do que está acontecendo comigo”, opinou o número 4 do mundo.

“Estou confiante de que voltarei a jogar bem. Preciso de algum tempo, talvez esta semana seja positiva, talvez não. Quem sabe? A única coisa que é certa é que vou continuar tentando estar pronto para as próximas semanas. Infelizmente esse é o meu objetivo este ano, já que não tive a oportunidade de encarar a temporada de saibro de outra forma. Vou me dar uma chance e vamos ver o que acontece”, finalizou Nadal.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva