Notícias | Top Spin
Após 8 anos, academia de Clijsters encerra atividade
07/05/2022 às 23h20

Bree (Bélgica) - A Academia Kim Clijsters será fechada em 1º de julho, anunciaram nesta quinta-feira funcionários da escola de tênis. "Há 8 anos, Kim tinha o sonho de construir uma escola internacional de tênis em Bree, mas no contexto da crise da saúde e sua mudança para os Estados Unidos, esse sonho está chegando ao fim", explicou Ruben Clijsters, primo da ex-número 1 do mundo e gerente da academia, à agência de notícias Belga . "Depois de uma análise financeira minuciosa, decidimos interromper as atividades. É um golpe para toda a equipe e certamente também para Kim, mas pensamos nisso há muito tempo e é a única opção", acrescentou. A academia foi criada em 2014.

Em seu Instagram, Kim Clijsters, de 38 anos, tricampeã do US Open (2005, 2009, 2010) e do Aberto da Austrália (2011), afirmou também na quinta-feira: “Ao longo de 8 anos vivemos alguns momentos fantásticos na Academia. Já vi tantas pessoas se divertindo na quadra, vi crianças crescerem e desenvolverem suas habilidades. Foi um prazer puro, então quero estender minha mais calorosa gratidão a todos os envolvidos. Sempre foi meu objetivo devolver algo ao esporte que me deu tanto ao longo dos anos. Lamento muito que esta iniciativa não tenha podido tornar-se um grande sucesso. Agora eu só quero ter tempo para resolver tudo com todas as pessoas envolvidas. Depois, veremos o que o futuro trará.”

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Kim Clijsters (@clijsterskim)

A academia treinou membros do clube de tênis local De Boneput, mas também jogadores internacionais e talentos nacionais. Vários jogadores de alto nível ainda treinam no clube, como Elise Mertens e a jovem Sofia Costoulas, segunda melhor juvenil do mundo. “Vamos marcar reuniões com todos para discutirmos juntos o que isso significa em termos concretos para eles”, explicou novamente Ruben Clijsters.

“Sabíamos que era um grande desafio desenvolver uma escola assim em uma cidade como Bree, e fizemos tudo para torná-la um sucesso. Depois de oito anos, temos que admitir que não conseguimos fazer muito sucesso. Sempre tentamos manter os preços democráticos porque queríamos permitir que todos fizessem cursos na academia. Não conseguimos atrair muitos jogadores estrangeiros, o que era necessário para rentabilizar o projeto. A crise sanitária não ajudou e não houve nenhuma recuperação real após a pandemia. A Academia Kim Clijsters também está em déficit há vários anos. Esta é uma situação que você pode suportar por um tempo, mas em um momento acaba.”

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva