Notícias | Dia a dia
Para Djokovic, Alcaraz traz novo fôlego ao tênis
06/05/2022 às 18h33

Djokovic enfrenta Alcaraz às 11h (de Brasília) deste sábado pela semifinal em Madri

Foto: Corinne Dubreuil/ATP

Madri (Espanha) - Líder do ranking mundial e semifinalista do Masters 1000 de Madri, Novak Djokovic terá neste sábado às 11h (de Brasília) um confronto inédito em sua carreira. O sérvio enfrenta Carlos Alcaraz, de apenas 19 anos e número 9 do mundo, que venceu um duelo espanhol contra o ídolo Rafael Nadal nas quartas. Para Djokovic, a chegada de Alcaraz aos títulos e primeiras posições do ranking traz novo fôlego para o tênis.

"Há um monte de coisas que são especiais sobre ele. Hoje em dia, não estamos acostumados a ver alguém tão jovem que já chega ao top 10 e joga em um nível tão alto. Seu crescimento, sua melhora e sua jornada, principalmente nos últimos seis meses, foram incríveis", avaliou Djokovic.

"Ele é um cara muito legal fora da quadra. Tivemos a chance de treinar juntos e pude passar um tempo fora de quadra com ele aqui em Madri. Devo dizer que em todas as frentes, dentro e fora de quadra, ele está ótimo (indicando os dois polegares para cima)", acrescentou o tricampeão do torneio.

"Adoro vê-lo jogar, assim como muitos outros jogadores do circuito. Eu elogio o jogo dele sem dúvida. Ele é fantástico para o nosso esporte. Acho ótimo termos um jovem jogador que está indo tão bem e dando um novo fôlego ao mundo do tênis. Ver isso e saber que ele é um cara muito legal, muito humilde e com bons valores, é uma combinação perfeita", complementou o vencedor de 20 títulos de Grand Slam.

Vitória sobre Hurkacz nas quartas
Djokovic também falou sobre sua atuação na partida contra Hubert Hurkacz nas quartas, comparando seu desempenho com a estreia diante de Gael Monfils. "Eu estava sacando muito bem no segundo set, acho que isso me manteve vivo", comenta o sérvio, que venceu por 6/3 e 6/4. "Fiquei satisfeito com a forma como fui construindo os pontos. Tentei fazê-lo correr e errar e no geral foi um desempenho sólido".

"Hoje estava mais quente, e mesmo nas últimas duas horas desde o aquecimento, o quique da bola aumentou dois metros. Hubi é um jogador alto e nesta altitude, todas as bolas saltam muito alto. Então, eu estava tentando variar o jogo e colocar pressão em seu primeiro saque. Levamos tempo para nos ajustar e acho que o segundo set foi de melhor qualidade".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva