Notícias | Dia a dia
Rune e Botic lutam por título inédito em Munique
30/04/2022 às 14h11

Aos 26 anos, Botic van de Zandschulp disputará sua primeira final de ATP

Foto: Divulgação

Munique (Alemanha) - Um novo campeão na elite do circuito será conhecido na manhã deste domingo. O dinamarquês Holger Rune e o holandês Botic van de Zandschulp decidem o título do ATP 250 de Munique, em quadras de saibro, a partir das 8h30 (de Brasília). O confronto entre eles é inédito e ambos alcançam uma final pela primeira vez.

Na primeira semifinal deste sábado, Botic van de Zandschulp precisou de três sets e 2h52 para vencer o sérvio Miomir Kecmanovic por 2/6, 7/6 (7-4) e 6/4. Esta foi a primeira vez no torneio que o holandês perdeu um set. Ele está com o melhor ranking da carreira, ocupando o 40º lugar aos 26 anos.

"Foi uma partida longa, condições difíceis, a quadra estava pesada, então fico feliz por ter passado. Não parecia que eu fosse vencer depois do primeiro set, então estou muito feliz com a vitória", disse van de Zandschulp, que também avaliou a diferença nas condições de jogo em comparação com a estreia. "Tive que me ajustar um pouco. A quadra estava mais lenta do que ontem e muito mais pesada também. Ele foi melhor do que eu no primeiro set. No segundo, comecei a jogar melhor e de forma mais inteligente e estou feliz por ter vencido por 6/4 no terceiro".

Rune venceu a segunda semifinal do dia com mais tranquilidade. O jovem dinamarquês de 19 anos e 70º do ranking superou o alemão Oscar Otte, 62º colocado, ao marcar um duplo 6/4 em 1h28 de partida. Cada vez mais próximo de confirmar uma vaga no top 50, ele ainda não perdeu sets no torneio.

Os dois finalistas em Munique eliminaram os principais cabeças de chave. Rune foi responsável por tirar o alemão Alexander Zverev, número 3 do mundo e bicampeão do torneio, nas oitavas de final. Por sua vez, Van de Zandschulp eliminou o norueguês Casper Ruud, sétimo do ranking e cabeça 2 na semana, nas quartas de final.

“É uma sensação incrível! Eu não esperava isso no início deste torneio, e apenas encarei jogo a jogo. Obviamente, tive uma chave dura, jogando contra o Zverev ainda na segunda rodada, mas sabia que seria difícil. Então estava pronto desde o início e estou super feliz por estar na final", afirmou o dinamarquês, que completou 19 anos na última sexta-feira.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva