Notícias | Dia a dia
Osaka e Raducanu marcam boas vitórias na estreia
29/04/2022 às 16h20

Osaka superou Potapova, que vinha de título em Istambul, e agora enfrenta Sara Sorribes

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) - Em seu primeiro compromisso no WTA 1000 de Madri, Naomi Osaka iniciou a temporada de saibro com uma importante vitória. A japonesa enfrentou Anastasia Potapova, campeã recentemente em Istambul e vinda do quali na capital espanhola, e marcou as parciais de 6/3 e 6/1 em apenas 1h01 de partida.

Ex-número 1 do mundo e atual 36ª do ranking, Osaka vinha de uma campanha até a final em Miami, no início deste mês de abril. Esta foi sua 12ª vitória nos 15 jogos disputados em 2022. Durante a partida de estreia, ela conseguiu cinco quebras e só perdeu um game de saque. A japonesa liderou a estatística de winners por 15 a 6 e cometeu 12 erros não-forçados contra 20 da rival.

"Não foi um jogo fácil, eu tive que me ajustar um pouco. É muito bom voltar a jogar no saibro. Estou ganhando confiança e me sentindo mais confortável em quadra", disse Osaka na entrevista em quadra. Sua próxima adversária em Madri é a espanhola Sara Sorribes, 47ª do ranking, que venceu a número 15 do mundo Anastasia Pavlyuchenkova por 6/3, 2/6 e 6/3. "Honestamente, estou tentando não pensar muito na chave. Tenho que focar nas coisas que eu fiz certo e tentar continuar assim".

Raducanu reage no primeiro set e aplicou 'pneu'
Outra campeã de Grand Slam a vencer sua partida de estreia nas quadras de saibro de Madri foi Emma Raducanu, número 11 do ranking. A britânica de 19 anos superou a tcheca Tereza Martincova, 49ª do ranking, por 7/6 (7-3) e 6/0 em 1h36 de partida. Raducanu precisou mostrar poder de reação no primeiro set em que esteve perdendo por 5/2, mas aproveitou seu único break-point em toda a parcial. Depois de vencer o set no tiebreak, dominou o segundo set com três novas quebras e um 'pneu' sobre a rival.

"Foi um primeiro set complicado. Sei que é sempre difícil jogar em uma quadra nova, e então eu precisei fazer ajustes. Se o seu jogo está um pouco abaixo, a adversária pode tirar vantagem disso. Mas depois eu relaxei no segundo set e pude jogar o meu melhor tênis", disse Raducanu, que fez 25 winners contra 10 e cometeu 14 erros diante de 17 sobre a rival. Foi sua segunda vitória sobre Martincova, repetindo o resultado da Copa Billie Jean King há duas semanas.

Atuando em Madri pela primeira vez na carreira, Raducanu terá um duelo da nova geração na segunda rodada. Ela enfrenta a ucraniana Marta Kostyuk, também de 19 anos e 60ª do ranking, que bateu a dinamarquesa Clara Tauson, 41ª colocada e de mesma idade, por 6/3 e 6/2.

Andreescu também vence a primeira em Madri
Quem também venceu com direito a 'pneu' foi Bianca Andreescu. A canadense superou a norte-americana Alison Riske por 6/4, 3/6 e 6/0. Ex-top 5, Andreescu aparece atualmente apenas no 111º lugar do ranking e disputa seu segundo torneio na temporada. Ele já havia ficado mais de um ano sem jogar por lesão no joelho, além de ter se afastado das competições por mais sete meses para cuidar da saúde mental.

A canadense agora enfrenta a norte-americana Danielle Collins, número 8 do ranking, que fez 7/5 e 6/0 contra a porto-riquenha Monica Puig. Este foi o primeiro torneio que Puig disputou desde Roland Garros em 2020, tendo passado por duas cirurgias nos ombros desde então.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva