Notícias | Dia a dia
Justiça condena Becker a dois anos e meio de prisão
29/04/2022 às 14h59

O ex-número 1 do mundo foi considerado culpado por fraudes ao sistema financeiro

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - A Justiça do Reino Unido condenou nesta sexta-feira o almeão Boris Becker a dois anos e meio de prisão. O ex-número 1 do mundo e vencedor de seis títulos de Grand Slam foi considerado culpado por fraudes financeiras. Suas acusações incluem subtração de bens, ocultação de patrimônio e ocultação de dívida.

O ex-tenista profissional de 54 anos declarou falência em 2017, devido a um empréstimo não pago de mais de 3 milhões de libras esterlinas. Porém, Becker foi acusado de esconder dinheiro em ativos, incluindo dois troféus de Wimbledon, para cobrir suas dívidas. Ele disse aos jurados que não sabia o paradeiro de suas premiações.

Becker também não declarou uma propriedade na Alemanha e escondeu 825 mil euros de dívidas e ações de uma empresa de tecnologia. No início deste mês, havia sido absolvido de mais 20 acusações, incluindo nove acusações de não entregar troféus e medalhas que ganhou durante sua carreira como tenista profissional.

Ele cumprirá metade da pena em regime fechado por ter sido condenado por um júri do Southwark Crown Court, em Londres, pela transferência de enormes quantias de dinheiro de sua conta comercial. A outra metade da pena fica sob licença. A sentença foi proferida pela juíza Deborah Taylor. Depois de ouvir a decisão, Becker foi levado às celas do tribunal para começar a cumprir a sentença.

"É notável que você não mostrou remorso ou aceitação da sua culpa. Não houve humildade", disse a juíza Taylor. Já a promotora Rebecca Chalkley afirma que o ex-número 1 do mundo "foi seletivo na declaração de seus bens" e também acusou Becker de "usar o sistema com má fé" ao disfarçar e transferir espólios, privando os credores de mais de 2 milhões de libras.

Nos últimos anos, Becker trabalhou principalmente como comentarista de TV. Ele também atuou como técnico de Novak Djokovic entre 2014 e 2016, contribuindo com seis títulos de Grand Slam do sérvio. Outra experiência recente como treinador foi quando ocupou o cargo de capitão da equipe alemã da ATP Cup.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva