Notícias | Dia a dia
Azarenka pede reação da WTA a veto de Wimbledon
29/04/2022 às 09h22

Madri (Espanha) - Um dos nomes de peso no circuito da WTA, tendo liderando o ranking por 51 semanas e vencido dois títulos de Grand Slam, a bielorrussa Victoria Azarenka cobrou das autoridades que comandam o circuito feminino uma reação ao veto de Wimbledon a tenistas russos e bielorrussos.

“Deve haver uma reação a isso. Se você está me perguntando se eu concordo com Wimbledon ou vejo lógica no raciocínio deles depois de uma decisão como essa, digo que não vejo uma boa razão”, falou Azarenka após vencer a suíça Viktorika Golubic na estreia no WTA 1000 de Madri.

A tenista de 32 anos esteve em uma chamada no Zoom com a executiva-chefe de Wimbledon, Sally Bolton, que manteve a posição da All England Club, enquanto pelo menos um outro jogador importante tinha um advogado presente, segundo informa o Eurosport. Bolton também tinha representação legal.

“Não faz sentido e não se conecta com o que estão dizendo. Deixei minha posição muito clara sobre o assunto. Eu nunca apoiarei a guerra, nunca apoiarei a violência, nunca encontrarei justificativas para isso. É tudo o que posso dizer agora”, acrescentou a bielorrussa.

Questionada se levaria o assunto ao tribunal, Azarenka disse: "Não tenho certeza. É uma questão complicada”, finalizou a ex-número 1 do mundo, que na segunda rodada em Madri enfrentará a eslovena Tamara Zidansek, algoz da paulista Beatriz Haddad Maia na primeira rodada do torneio.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva