Notícias | Dia a dia
Badosa faz semi, será a nº 2 e encara Sabalenka
22/04/2022 às 13h35

Há exatamente um ano, Badosa ocupava apenas o 62º lugar do ranking

Foto: Porsche Tennis Grand Prix

Stuttgart (Alemanha) - Em excelente fase no circuito, Paula Badosa garantiu vaga na semifinal do WTA 500 de Stuttgart e terá o melhor ranking de sua carreira. A espanhola de 24 anos será a nova número 2 do mundo após o torneio alemão em quadras de saibro e estádio coberto. Badosa superou nesta sexta-feira a tunisiana Ons Jabeur, 10ª do ranking, com parciais de 7/6 (11-9), 1/6 e 6/3 em 2h11 de partida.

Depois de um primeiro set com quatro quebras para cada lado, antes de um equilibrado tiebreak, Badosa só conseguiu criar um break-point na segunda parcial e perdeu o saque duas vezes. Já na parcial decisiva, a espanhola retomou o domínio do jogo, com duas novas quebras, para marcar sua terceira vitória em quatro jogos contra Jabeur no circuito.

"Ons é uma jogadora incrível e é muito difícil vencê-la, então estou muito feliz com esta vitória de hoje", disse Badosa, que há exatamente um ano ocupava apenas o 62º lugar do ranking da WTA. "Isso significa mais para mim do que apenas uma partida. Estou com o meu melhor ranking. Eu estava atrás disso nos últimos torneios, esse era o meu objetivo, e não conseguia chegar. Então estou muito feliz com isso".

A espanhola também comentou sobre seu ótimo desempenho em tiebreaks, ela venceu oito e só perdeu um em 2022. "Sou muito competitiva. Não posso dizer que gosto desses tiebreaks porque há muito nervosismo e eu sofro, mas tento aproveitar esse sofrimento. Nesses momentos, apenas digo a mim mesma: 'Tente ser corajosa e lute e vá em frente'".

Sabalenka acaba com série de vitórias de Kontaveit
A adversária de Badosa na semifinal deste sábado será Aryna Sabalenka, número 4 do mundo, que superou a estoniana Anett Kontaveit, sexta colocada, por 6/4, 3/6 e 6/1. A espanhola venceu os dois duelos anteriores contra Sabalenka no circuito e as duas jogaram juntas na chave de duplas em Stuttgart nesta semana e caíram nas quartas.

Sabalenka encerrou uma série de 22 vitórias de Kontaveit em quadras cobertas. Para isso, apostou na pressão constante sobre o segundo saque de sua adversária, especialmente no terceiro set. A estoniana não fez nem metade dos pontos jogados com o segundo saque, 13 em 30, sendo que no último set foram só 2 em 8 possíveis. Sabalenka criou 10 break-points no jogo e quebrou cinco vezes, além de ter feito 39 a 19 em winners. Ela terminou o jogo com 47 erros contra 32 da rival.

"Ela jogou muito bem, foi uma partida muito difícil e estou super feliz com o resultado. O terceiro set foi perfeito para mim", disse Sabalenka, que também amplia o perfeito contra retrospecto contra a estoniana, agora liderando por 5 a 0. "Cada partida que jogo contra Anett é sempre uma batalha, mas hoje eu aproveitei cada segundo na quadra, gostei da maneira como eu joguei e acho que foi assim que encontrei meu caminho".

"Eu não pensei no meu histórico durante o jogo, nem sabia quantas vitórias eu tinha contra ela. Mas acho que vou pensar nisso na próxima vez que jogarmos contra e vou fazer de tudo para continuar vencendo", acrescentou a atual vice-campeã do torneio.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva