Notícias | Dia a dia
Swiatek vence 20ª seguida, Raducanu larga bem
20/04/2022 às 13h56

Além da série de vitórias, Swiatek não perde um set sequer desde Indian Wells

Foto: Jimmie48/WTA

Stuttgart (Alemanha) - Apesar do pouco tempo de transição das quadras duras para o saibro, Iga Swiatek conseguiu um excelente resultado na estreia do WTA 500 de Stuttgart. A número 1 do mundo superou nesta quarta-feira a alemã vinda do quali Eva Lys, de 20 anos e 342ª do ranking, marcando um duplo 6/1 em apenas 1h02 de partida. Esta foi a vigésima vitória seguida para Swiatek, que vem de títulos nos WTA 1000 de Doha, Indian Wells e Miami, além de ter vencido dois jogos pela Copa Billie Jean King no último final de semana.

"Certamente estou muito confiante pela sequência de vitórias que eu tenho. Acho que isso traz mais pressão para as adversárias, o que é um privilégio para mim. Estou trabalhando duro para manter a minha posição e estou muito feliz por ter mostrado consistência", disse Swiatek, que tem 29 vitórias e apenas três derrotas em 2022.

Durante a partida de estreia em Stuttgart, a polonesa de 20 anos fez 18 a 3 em winners, cometeu 15 erros não-forçados contra 17 da rival, conseguiu seis quebras e só perdeu um game de serviço, quando já liderava o segundo set por 5/0. Ainda assim, fez questão de destacar o bom desempenho de sua adversária, que vinha de três vitórias na semana, superando até mesmo a ex-top 40 Viktorija Golubic em partida com 3h de duração.

"Ela estava lutando por todos os pontos, então não foi fácil. Mesmo quando eu tentava colocar pressão, ela conseguia acertar ótimos golpes. Mesmo que eu usasse bolas mais pesadas e profundas, ela conseguia jogar ainda mais rápido. Então eu precisava ser paciente. Espero jogar muitas partidas contra ela no futuro", comentou a líder do ranking, que ainda tenta se adaptar às condições em Stuttgart. Além das quadras de saibro, o torneio é jogado em estádio coberto.

"Às vezes era mais difícil também para correr, especialmente por conta do piso, que é diferente de qualquer outro torneio do circuito, então eu tenho que me acostumar", ponderou a nova líder do ranking, que não perde um set desde Indian Wells. "Quando eu perco o foco, eu sinto que o meu nível cai. Então eu sempre preciso estar focada e pronta para me adaptar a qualquer situação, porque tudo pode acontecer. Estou muito feliz e satisfeita com a meu desempenho, mas ainda sinto que preciso estar sempre focada".

Raducanu cede apenas três games na estreia
Já garantida nas quartas de final em Stuttgart, Swiatek só volta a atuar na próxima sexta-feira. Sua próxima rival virá do jogo entre a britânica Emma Raducanu, número 12 do mundo, e a lucky-loser alemã Tamara Korpatsch, 118ª colocada. Enquanto Korpatsch vinha de vitória na última terça sobre a italiana Camila Giorgi em três sets, Raducanu estreou na competição apenas nesta quarta-feira e venceu a australiana vinda do quali Storm Sanders por 6/1 e 6/2 em 1h10 de partida.

"Não foi um jogo fácil, porque tivemos muitos games longos. Então, eu fico muito feliz por ter vencido uma jogadora como a Storm, que vinha muito bem desde o quali. Já havia jogado contra ela no ano passado, sabia que seria uma adversária complicada, então estou muito satisfeita com a minha performance", comenta Raducanu, que fez 17 a 10 em winners e só enfrentou um break-point na partida, terminando o jogo sem sofrer quebras.

A vitória na estreia de Stuttgart foi apenas sua segunda em quadra de saibro como tenista profissional. "Acho que a duração dos pontos e a minha variedade de golpes são pontos que eu preciso trabalhar. Então espero passar mais tempo na quadra de saibro nas próximas semanas", afirmou a britânica, que vem do confronto contra a República Tcheca na Copa Billie Jean King, onde venceu um jogo e perdeu outro. "Na semana passada, eu estava treinando em Praga e realmente não sabia como me mover na quadra de saibro (risos). O meu preparador físico estava me ensinando a deslizar usando uma bola medicinal. Então, estou muito satisfeita com a forma como melhorei em uma semana". 

Pliskova vence duelo de campeãs contra Kvitova

No encontro entre duas tchecas que já conquistaram o torneio de Stuttgart, Karolina Pliskova levou a melhor sobre Petra Kvitova. A campeã de 2018 superou a vencedora da edição de 2019, com parciais de 6/4, 4/6 e 7/6 (7-5) em 2h23 de partida. Foi apenas a segunda vitória de Pliskova, de 30 anos, em cinco jogos contra Kvitova, de 32 anos, no circuito profissional. A ex-número 1 do mundo e atual sétima colocada enfrenta nas oitavas de final a 31ª colocada Liudmila Samsonova.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva