Notícias | Dia a dia
Fokina: 'Acho que agora preciso de uma cerveja'
17/04/2022 às 15h40

Monte Carlo (Mônaco) - O espanhol Alejandro Davidovich Fokina, de 22 anos, enfim disputou sua primeira final no circuito, realizando um de seus sonhos de infância. Perdeu o título do Masters 1000 de Monte Carlo para o número 5 do mundo Stefanos Tsitsipas, a quem enfrenta desde juvenil, mas garante que está muito mais confiante.

"Foi a melhor semana da minha carreira até agora, uma experiência incrível vencer grandes tenistas, entre eles Novak Djokovic. Vivi grandes emoções", avaliou ele, que irá aparecer nesta segunda-feira como 27º do mundo e assim terá chances de figurar como cabeça de chave em Roland Garros.

Ele admite que o esforço foi gigante. "Agora sinto um grande cansaço no meu corpo. Foi um sonho chegar na final, fiz de tudo o que pude e acho que agora preciso de uma cerveja", brincou. Ele não irá se retirar de Barcelona, onde deverá jogar na terça-feira contra Hugo Dellien, porque diz gostar de competir com o público a favor. "Espero ter uma nova chance contra Stefanos e jogar partidas nesse nível. Ele é um grande competidor e jogar contra ele no saibro não é muito mais fácil do que fazer isso contra Rafa (Nadal)".

Fokina é filho de russos que se fixaram na Costa do Sol e que lhe deram uma raquete com apenas dois anos. Desde os 10 ele tem sido orientado pelo técnico Jorge Aguirre e Alejandro diz que ambos encontraram um balanço entre trabalho e amizade. "Sem ele, não seria tenista. Eu não era bom, ele me fez profissional e me manteve na linha por anos. Ele é muito emocional, faz tudo com paixão e me transmite muito".

O espanhol tentará agora manter o nível alcançado em Monte Carlo. "Sinto que posso ganhar de qualquer adversário. Não sei o que vai acontecer daqui para a frente, mas estou com muita confiança e vou colocar isso em cada ponto que disputar. Quero aproveitar ao máximo o momento".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva