Notícias | Dia a dia
Fokina afirma que jogar final é um sonho de infância
16/04/2022 às 18h04

Monte Carlo (Mônaco) - Depois de três tentativas frustradas, o espanhol Alejandro Davidovich Fokina enfim poderá saborear uma final em sua carreira. Aos 22 anos, ele não conteve a felicidade desde o match-point contra Grigor Dimitrov e vibrou muito com sua equipe ao lado da quadra. "Desde que eu era criança, sonhava com este dia", afirmou ele. "É um sonho".

Fokina terá agora a chance de erguer não apenas um troféu, mas um Masters 1000. Ele enfrentará o grego e atual campeão Stefanos Tsitsipas às 9h30 deste domingo, o mesmo adversário que encarou nas quartas do torneio no ano passado, num duelo em que conseguiu jogar apenas o primeiro set antes de abandonar.

"Desde o começo do torneio, estava mentalmente concentrado em jogar cada ponto", afirmou o espanhol, referindo-se aos momentos tensos que viveu neste sábado, quando sacou para o jogo sem sucesso no segundo set e depois viu Dimitrov abrir vantagem de 2/0 na série decisiva. "Fiquei muito tenso na hora de fechar o jogo e também me senti preso durante o tiebreak. Aí fui para o vestiário e disse a mim mesmo o quanto queria ganhar esta partida".

Ele garante que precisa manter esse foco na final. "Tenho que seguir acreditando em mim, seguir lutando. Não posso pensar em resultado ou em ranking, mas me divertir a cada momento, a cada ponto. Trabalhamos muito duro na pré-temporada para chegar neste estágio e num momento como este. Tive muitos jogos no começo do ano que poderia ter ganhado, mas escapavam. Agora estou pronto para enfrentar qualquer um na final".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva