Notícias | Dia a dia
Fokina derrota Dimitrov e enfim decide um título
16/04/2022 às 11h31

Monte Carlo (Mônaco) - A primeira final de nível ATP na carreira do jovem espanhol Alejandro Davidovich Fokina será logo de nível Masters 1000. Em semana espetacular, o atual 46º do ranking de 22 anos derrotou neste sábado o experiente búlgaro Grigor Dimitrov, por 6/4, 6/7 (2-7) e 6/3, e tentará o título no saibro lento de Monte Carlo diante de quem vencer entre Stefanos Tsitsipas e Alexander Zverev.

Fokina havia perdido as três semifinais de 250 que já havia disputado, duas delas no saibro de Estoril e outra no piso duro de Colônia. Chegou ao torneio desta semana com apenas quatro vitórias em 13 jogos na temporada, mas logo na segunda rodada eliminou o número 1 do mundo Novak Djokovic e aí embalou, superando David Goffin e Taylor Fritz.

Ele tentará neste domingo ser o sexto espanhol a ganhar Monte Carlo na Era Profissional, repetindo Manoel Orantes (1975), Sergi Bruguera (1991 e 1993), Carlos Moyá (1998), Juan Carlos Ferrero (2002 e 2003) e Rafael Nadal (2005 a 2012 e 2016 a 2018). Caso tenha sucesso, chegará ao top 20 do ranking. Por enquanto, já garantiu o 27º posto, que será seu recorde pessoal, superando o 32º anterior.

Chance no segundo set
Davidovich entrou em quadra com histórico favorável diante de Dimitrov, com vitória dura no saibro de Roma no ano passado. Conseguiu tirar o serviço adversário logo no terceiro game e a partir daí administrou muito bem os riscos que correu no serviço, mostrando maturidade. Dono de sólido jogo de base, surpreendeu com boas subidas à rede.

Dimitrov parecia ter recuperado a confiança ao fazer 2/0 na abertura do terceiro set, mas imediatamente cedeu o empate. O primeiro serviço do búlgaro não esteve afiado como na semana - ele entrou para a partida com 85% de pontos vencidos com o primeiro saque - e assim ele parecia sempre vulnerável. Fokina obteve a quebra decisiva no quinto game e novamente mostrou cabeça firme para manter a vantagem.

Na hora de sacar para o jogo, no entanto, sentiu a pressão e perdeu totalmente a intensidade. Não apenas permitiu o empate como ainda saiu com 0/2 no terceiro set, tendo de se salvar para evitar nova quebra que seria desastrosa. A partir daí, recuperou a solidez e viu Dimitrov cair de qualidade, agora mais defensivo. O espanhol ganhou então cinco games seguidos e foi a 5/2. Na segunda chance de fechar o placar, jogou solto. Fez deixadinha,  paralelas de backhand e forehand e por fim um ace para completar a vitória.

Aos 30 anos, Dimitrov não ganha um torneio desde que faturou o ATP FInals de 2017. Seu único triunfo sobre o saibro aconteceu no 250 de Bucareste, em 2014, apesar de ter atingido a semi de Monte Carlo em 2018, barrado então por Rafael Nadal.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva