Notícias | Beach Tennis
Beach: europeus entusiasmados com a Lopes Cup
01/04/2022 às 19h32

Michelle Cappelletti e Antomi Ramos no Folow the Beach.

Foto: Paulo Arantes/ Arquivo

Itu (SP) - A equipe da Europa virá com força total e entusiasmo para buscar desbancar o time das Américas na Lopes Cup, desafio entre os dois continentes que ocorre entre os dias 7 e 10 de abril, na Arena Apollo Beach House, em Itu (SP). A premiação total será de R$ 120 mil. A competição é inédita no beach tennis e similar ao que acontece no tênis com a Laver Cup e no golfe com a Ryder Cup.

O time europeu terá nada mais nada menos que os números 1, 2 e 3 do ranking profissional, que conta todos os principais eventos do mundo do esporte (acima dos US$ 15 mil em premiação), além do sétimo colocado no masculino. No feminino, estarão as números 1, 3, 4 e 9 do mundo.

"A Lopes Cup acho que será muito legal, estamos com muita curiosidade para saber o que vai acontecer, será um evento único no beach tennis. Jogar com uma equipe Europa contra a América pode dar muitas motivações. Fico muito feliz de participar e acredito que será um sucesso", aponta o italiano Michelle Cappelletti, líder do ranking.

A quinta-feira, dia 7, será o dia de chegada dos atletas, jantar de confraternização e distribuição dos uniformes. A competição começa na sexta, dia 8, com uma sessão a partir das 18h. No período da manhã e da tarde, os times treinam e os capitães definem os jogadores do primeiro dia para jogos de simples, duplas masculina e feminina e duplas mistas. O sábado terá duas sessões, a primeira às 11h e a segunda às 18h e o domingo com sessão única a partir das 11h.

Nesta composição, as duplas das equipes podem se misturar e poderemos ter até um casal em ação. A italiana Nicole Nobile, líder do ranking feminino, destaca o fato de poder jogar ao lado de seu namorado, o francês Theo Irigaray, terceiro da tabela. "Minha expectativa é curtir o torneio, me divertir e espero ter um bom ambiente para dar show aos espectadores. E claro, curtir jogar com meu namorado em quadra”, afirma. O francês Irigaray, terceiro do mundo, complementou: "Nós já jogamos alguns torneios. É difícil jogar em casal, mas somos profissionais então vamos dar o melhor para o time."

Antomi Ramos é o parceiro habitual de Cappelletti no circuito e poderá atuar com outros parceiros ao longo do final de semana. Ele aponta os perigos do time da América que terá a número 2 do mundo, a venezuelana Patrícia Diaz, a quinta do ranking, a brasileira Raffaella Miiller, além de um jovem grupo com Vitória Marchezini, de 16 anos, 10ª do mundo. No masculino, Ramon Guedez, 12º, é o principal destaque seguido por João Wiesinger, 23º, e as jovens promessas Daniel Mola e Isadora Trusz.

"Teremos uma boa equipe, todos estamos muito entusiasmados por jogar um evento como esse e esperamos jogar bem e demonstrar que o beach tennis nasceu na Europa. A equipe América é muito jovem, com jogadores novos que estão tendo bons resultados", disse Ramos, vice-líder do ranking.

"Estou muito curiosa para jogar essa competição, é algo novo para nosso esporte e será bem divertido. As duas equipes estão compostas por jogadores de alto nível que podem fazer trocas entre si, então, será necessário ver quem dará melhor as cartas. Estou preparada para atuar com todo mundo, é uma oportunidade para ficar envolvida e descobrir novas coisas, fazer coisas diferentes e me adaptar a situações distintas", disse Giulia Gasparri, terceira do mundo.

Capitão europeu e pentacampeão mundial, o experiente Alessandro Calbucci, que recentemente recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro, só espera que a presença do padrinho do evento não lhe dê má sorte desta vez. "A competição é uma homenagem ao Antonio Lopes, que foi um dos maiores incentivadores deste esporte no Brasil dando aporte financeiro para a equipe disputar os primeiros campeonatos mundiais na década passada. Na segunda vez que ele esteve presente a Itália acabou sendo derrotada pelo Brasil e eu estava lá. Quando ele esteve presente nos torneios Follow the Beach em Copacabana também não consegui a vitória. Espero que desta vez seja diferente e que ele não dê sorte ao Time América (risos)", disse Calbucci. A equipe europeia será completada pelas italianas Ninny Valentini e Veronica Casadei.

A competição vai trazer as duas equipes com oito atletas liderados por um capitão que é uma lenda do esporte. Três dos oito jogadores precisaram estar bem ranqueados no Professional Beach Tennis Ranking. As demais cinco escolhas foram dadas pelos capitães.

Na sexta haverá dois jogos de simples (masculino e feminino) , uma dupla masculina , uma feminina e uma dupla mista. Cada jogo valerá um ponto e cada time poderá escolher uma dessas partidas do dia como ponto bônus.

No sábado serão dois jogos de simples do masculino mais dois do feminino, mais dois jogos de duplas masculina, dupla feminina e dupla mista. Cada um desses duelos valerá dois pontos. O domingo valerá três pontos para cada duelo e a programação é igual a de sexta. Nos dois últimos dias também uma das partidas pode valer bônus às equipes. Caso haja empate, um jogo de Ouro será realizado.

Torneio Amador na disputa

Fora as grandes estrelas na disputa pelo título entre Europa x Américas, a Lopes Cup contará com torneio amador nas categorias A,B,C e D com Duplas Masculina e Feminina, Dupla Mista, torneio de Veteranos 40 e 50+, torneio juvenil, Torneio Pais e Filhos e o evento PRO-AM. O evento vai contar ao todo com 800 atletas.

Venda de Ingressos

A Lopes Cup abriu a venda de ingressos, com preços que variam dos R$ 25 até R$ 380. Os bilhetes podem ser adquiridos pelo site https://byma.com.br/event/6234b7239094c90450f8755b

Comentários