Notícias | Dia a dia
Osaka vira o jogo e faz sua primeira final no ano
31/03/2022 às 18h45

Osaka não disputava uma final desde o Australian Open de 2021

Foto: Jimmie48/WTA

Miami (EUA) - Pela primeira vez na temporada, Naomi Osaka disputará uma final no circuito. A ex-número 1 do mundo levou a melhor sobre a campeã olímpica Belinda Bencic e garantiu vaga na decisão do WTA 1000 de Miami. Osaka começou atrás no placar e marcou as parciais de 4/6, 6/3 e 6/4 em 2h05 de partida nesta quinta-feira. Mais uma vez, a japonesa teve ótimo desempenho no saque e disparou 18 aces.

Vencedora de sete títulos no circuito, incluindo quatro Grand Slam, Osaka disputará sua 11ª final da carreira e a primeira desde a conquista do Australian Open de 2021. Em torneios de nível WTA 1000, já venceu Indian Wells em 2018 e Pequim no ano seguinte. A japonesa de 24 anos iniciou o torneio como 77ª do ranking, está subindo para o 36º lugar e pode chegar ao top 30 em caso de título. A subida só não é maior porque ela chegou às quartas no ano passado e tinha 215 pontos a defender.

Na temporada, Osaka acumula 11 vitórias e duas derrotas. Ela começou o ano alcançando a semifinal do WTA 250 de Melbourne, mas sentiu uma lesão abdominal e abandonou o torneio. Depois, chegou apenas à terceira rodada do Australian Open e à segunda fase de Indian Wells. Com calendário bastante reduzido nos últimos, a japonesa faz seu melhor resultado desde que revelou publicamente que estava passando por dificuldades a respeito de sua saúde mental. Em Miami, já eliminou as top 15 Angelique Kerber e Danielle Collins, além de ter passado por Astra Sharma e Alison Riske antes do duelo com Bencic.

A adversária de Osaka na final de Miami, que acontece às 14h (de Brasília) do próximo sábado, virá do confronto entre a polonesa Iga Swiatek, número 2 do mundo, e a norte-americana Jessica Pegula, 21ª do ranking. A japonesa tem uma vitória e uma derrota contra Pegula no circuito e venceu o único duelo que fez contra Swiatek, jovem de 20 anos e que irá assumir a liderança do ranking após o torneio em Miami.

Já Bencic chegou à semifinal sem perder sets em Miami e com vantagem no histórico de confrontos contra Osaka. A suíça de 25 anos tem agora três vitórias e duas derrotas diante da japonesa no circuito. Ex-número 4 do mundo e atual 28ª do ranking, ela vai subir para o 21º lugar com a campanha.

Bencic teve um excelente início de partida ao conseguir duas quebras seguidas e liderar o placar por 4/1. Osaka pagou caro pelo início abaixo do esperado, já que a reação no final do set foi insuficiente para buscar o empate. A japonesa fez seus dois melhores games de saque na partida até então e ainda contou com erros de forehand e duplas faltas da suíça para devolver uma das quebras. As estatísticas foram equilibradas, com 32 a 30 no total de pontos para Bencic. A suíça fez 10 a 7 em winners e cometeu 14 erros não-forçados contra 12.

O segundo set foi bem melhor para Osaka, que disparou seis aces e fez 16 winners contra apenas cinco de Bencic. Apesar de a japonesa ter começado a parcial enfrentando games longos em seu serviço, com direito a cinco break-points no mesmo game, esteve quase o tempo todo à frente no placar. A ex-número 1 largou com 2/0, permitiu o empate, mas voltou a quebrar para fazer 4/2 e não correr mais riscos em seu saque até o final do set. Bencic seguia com mais erros não-forçados, fez 10 contra 7 de Osaka na parcial.

O terceiro set começou com games longos e oportunidades para os dois lados. As duas jogadoras tentavam se impor a partir de devoluções bastante agressvias. Tanto Osaka quanto Bencic escaparam de 15-40 até o empate por 2/2. A japonesa foi a primeira a quebrar no quinto game e se aproveitou de uma queda de rendimento e intensidade da suíça para conseguir uma nova quebra de serviço e abrir 5/2. Bencic até devolveu uma das quebras e fez um bom game de saque para diminuir a vantagem, mas a japonesa se manteve firme no jogo e aproveitou sua segunda chance para chegar à vitória.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva