Notícias | Dia a dia
'Não sabia se eu poderia jogar a final', revela Fritz
21/03/2022 às 00h24

Fritz sentiu um desconforto no tornozelo durante a preparação para a final

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) - Campeão do WTA 1000 de Indian Wells neste domingo, o norte-americano Taylor Fritz não sabia sequer se poderia entrar em quadra. Cerca de duas horas antes da partida, já com a final feminina em andamento, começaram a circular informações de que ele havia interrompido seu aquecimento de forma abrupta, por um problema no tornozelo direito. Lembrando que o norte-americano já havia sentido essas dores na semifinal contra Andrey Rublev no dia anterior.

"Vencer este torneio é um daqueles sonhos de infância que você nunca acha que pode se tornar realidade", disse Fritz, que venceu neste domingo Rafael Nadal por 6/3 e 7/6 (7-5) na decisão de Indian Wells. "Eu não posso nem começar a descrever o quão incrível que é ter conseguido entrar em quadra. Não sabia se eu poderia jogar hoje. Nunca senti dor pior na minha vida antes de uma partida".

"Nós trabalhamos muito antes do jogo e eu passei por uma montanha-russa de emoções antes da partida. Desde pensar que não havia como eu jogar até fazer todo esse trabalho no tornozelo. E isso realmente não me afetou em nada", acrescenta o norte-americano, que conquistou o maior título da carreira e é o primeiro campeão da casa em Indian Wells desde Andre Agassi em 2001.

Nas fases finais do torneio, Fritz derrubou duas invencibilidades. Andrey Rublev vinha de 13 vitórias seguidas, enquanto Rafael Nadal não havia perdido na temporada, com 20 triunfos em 2022. "Perdi essas partidas contra os grandes durante toda a minha vida", revela o tenista de 24 anos, que tem agora 11 vitórias contra top 10.

"Sempre me pareceu que esses caras eram imbatíveis. Então, para conquistar esse título em um grande palco, não há outra maneira. Você precisa vencer os melhores. Rafa estava invicto este ano. Espero que ele esteja bem. Obviamente, havia alguma coisas acontecendo. Não consigo imaginar como o corpo está se sentindo depois de 20 vitórias no ano", citou sobre os problemas físicos do espanhol. Nadal revelou após a partida que sentiu dificuldades para respirar.

O atual número 20 do mundo vai subir no ranking e atingir a melhor marca da carreira, no 13º lugar. Ele agora mira uma vaga no top 10. "Não quero me adiantar. Eu quero dar um passo de cada vez. Meu objetivo para os próximos meses é ser top 10. Esse título me ajuda muito a me colocar mais perto desse objetivo".

"Obviamente, eu adoraria ir muito mais alto do que isso e alcançar muito mais. Mas não vou me precipitar. É apenas um torneio e tenho que voltar ao trabalho. O objetivo ainda é chegar ao top 10 e depois vamos reavaliar. Talvez a meta seja ser top 5 depois disso".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva