Notícias | Dia a dia
Sakkari derruba Badosa e tenta seu maior título
19/03/2022 às 02h18

Sakkari tem apenas um título no circuito da WTA e disputará sua quinta final

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) - Bastante regular no circuito nos últimos anos e presença constante nas fases finais dos torneios, Maria Sakkari terá a oportunidade de conquistar seu primeiro WTA 1000. A grega de 26 anos e número 6 do mundo garantiu vaga na final de Indian Wells ao superar a espanhola Paula Badosa, sétima colocada e atual campeã do torneio, por 6/2, 4/6 e 6/1 em 1h48 de partida. Ela também devolveu a derrota sofrida para Badosa no único duelo anterior, válido pelo WTA Finals do ano passado.

Sakkari tem apenas um título de WTA 250, conquistado no saibro de Rabat em 2019, e esteve em outras três finais. Este ano, já foi vice-campeã nas quadras duras e cobertas de São Petersburgo. Mesmo assim, está acostumada a chegar longe nos torneios. Ela disputou oito semifinais no ano passado, incluindo Roland Garros, US Open e WTA Finals, e mais três este ano.

"Eu estava preocupada antes do jogo, porque a Paula joga muito diferente das outras meninas. Ela tem muita potência nos golpes e ama esse torneio, ganhou aqui no ano passado. Mas eu acreditei muito em mim mesma o tempo todo. Significa muito para mim estar na final. Eu trabalhei a minha vida toda para chegar às fases finais desses grandes torneios", disse Sakkari, bastante emocionada na entrevista em quadra.

No próximo domingo, Sakkari enfrentará a polonesa Iga Swiatek, jovem de 20 anos e número 4 do mundo. Apesar de a grega liderar o histórico de confrontos por 3 a 1, foi Swiatek quem venceu o duelo mais recente, disputado há três semanas em Doha. A polonesa vem de 10 vitórias seguidas no circuito e tenta o quinto título na carreira e o terceiro WTA 1000. Será também um confronto direto pela vice-liderança do ranking.

"Conheço a Iga muito bem. Ela é uma menina adorável e uma jogadora incrível, que ganhou um Grand Slam com 19 anos. Eu a respeito muito e admiro muito o seu jogo. Será uma grande partida, porque nós duas queremos muito ganhar esse título", acrescentou a grega.

Já a semifinalista Paula Badosa não conseguiu defender o título do ano passado em Indian Wells. Mas como a edição de 2021 aconteceu apenas no segundo semestre, por causa da pandemia, a espanhola de 24 anos poderá manter seus mil pontos até 17 de outubro e ainda somar mais 390 pontos pela boa semana deste ano.

Sakkari fez 28 winners no jogo contra apenas 6 de Badosa
Apesar de ter obtido uma quebra de serviço logo no game de abertura, Badosa pagou caro pelo início de partida muito instável em seu saque. Com três duplas faltas nos dois primeiros games de serviço, a espanhola permitiu duas quebras a Sakkari. Além disso, a grega vinha dominando as ações do fundo de quadra e atacava bastante as paralelas, fazendo 11 a 2 em winners no set. Sakkari ainda voltaria a quebrar na reta final da parcial.

Badosa começou a jogar melhor no segundo set, sustentando os ralis de fundo e contando com mais erros não-forçados de sua adversária. A espanhola ainda oscilava um pouco nos games de saque, mas conseguiu duas quebras contra uma da grega e empatou o jogo. A parcial também ficou marcada por um grande ponto de Sakkari, que aproveitou a paralela aberta para aplicar uma passada de bate-pronto para salvar um dos break-points que enfrentou.

A instabilidade no saque de Badosa continuava no terceiro set e Sakkari soube aproveitar. A grega apostou em devoluções mais agressivas e seguiu jogando muito firme do fundo de quadra. Assim, conseguiu três quebras seguidas e abriu 5/1 no placar. A vitória foi confirmada no game seguinte. O volume de jogo de Sakkari aparece na diferença do total de winners na partida, 28 a 6.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva