Notícias | Dia a dia
Swiatek vence a 10ª seguida e decide Indian Wells
19/03/2022 às 00h05

Swiatek tenta conquistar o terceiro WTA 1000 da carreira, o segundo da temporada

Foto: BNP Paribas Open

Indian Wells (EUA) - Três semanas depois de conquistar o primeiro WTA 1000 da temporada em Doha, Iga Swiatek disputará mais uma decisão, desta vez em Indian Wells. Terceira cabeça de chave do torneio e número 4 do mundo, a jovem polonesa de 20 anos garantiu um lugar na final depois de vencer a romena Simona Halep, ex-líder do ranking e atual 26ª colocada aos 30 anos, por 7/6 (8-6) e 6/4 em 1h45 de partida nesta sexta-feira.

"Nas minhas primeiras partidas contra a Simona, eu sempre sentia que não tinha nada a perder, porque eu não era a favorita. Mas agora o meu ranking é mais alto e eu venho jogando muito bem", disse Swiatek na entrevista em quadra. Esta foi sua segunda vitória em quatro jogos contra Halep no circuito. "Eu precisava ajustar a minha mentalidade para entrar em quadra hoje e lutar até o fim, porque a Simona é uma jogadora muito forte mentalmente e nunca desiste. Então estou muito orgulhosa por essa vitória"

Campeã de Roland Garros em 2020 e dona de quatro títulos no circuito da WTA, Swiatek disputará sua sexta final na carreira. Em torneios da série WTA 1000, ela busca o terceiro troféu. No ano passado, foi campeã no saibro de Roma.

Swiatek enfrentará no próximo domingo a vencedora entre a espanhola Paula Badosa e a grega Maria Sakkari. Ela tem uma vitória e uma derrota contra Badosa no circuito. Já contra Sakkari, venceu o duelo mais recente em Doha, mas a grega ainda lidera o retrospecto por 3 a 1.

É certo que a polonesa sairá de Indian Wells com o melhor ranking da carreira. Ela será a número 2 do mundo se for campeã ou ainda se perder a final para Badosa. Já em caso de derrota para Sakkari na decisão, Swiatek ficará em terceiro, enquanto a grega assumiria a vice-liderança.

Já a semifinalista Simona Halep tenta recuperar posições depois de uma temporada marcada por muitos problemas físicos, especialmente uma lesão na panturrilha que a tirou de Roland Garros, Wimbledon e Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela faz um bom início de ano, com um título do WTA 250 de Melbourne, oitavas de final no Australian Open e semifinais em Dubai e Indian Wells. Seu melhor resultado no tradicional torneio californiano foi o título em 2015.

Primeiro set foi duríssimo e teve mais de uma hora
O primeiro set da semifinal entre Halep e Swiatek teve mais uma hora de duração e oportunidades para os dois lados. Bastante agressiva nas devoluções, especialmente com o forehand, a polonesa conseguiu a primeira quebra da partida e chegou a liderar por 4/2. Halep, então, viveu seu melhor momento no set, e venceu três games seguidos quando tentava fazer a rival jogar. A romena colocava mais bolas em quadra, variava o ritmo e tentava mudar bastante a direção da bola. 

Halep vinha bem nos ralis, mas o desempenho no saque não acompanhou. Assim, permitiu uma nova quebra de serviço quando liderava por 5/4. Já no tiebreak, o jogo mais agressivo de Swiatek foi determinante e ela fechou o set com mais um winner de devolução. A polonesa fez 19 bolas vencedoras na primeira parcial contra apenas 5 da rival.

Swiatek conseguiu uma quebra cedo no segundo set e abriu 2/1. Logo depois, Halep pediu atendimento médico durante a virada de lado e colocou uma proteção na coxa esquerda. Na volta, a romena devolveu a quebra e tentou novamente fazer um jogo consistente do fundo de quadra e contar com os erros de sua jovem adversária.

Com isso, a ex-número 1 do mundo voltou a quebrar e fez 4/2. Mas a pressão que Swiatek exercia sobre o segundo saque de Halep era constante e rendeu duas novas quebras de serviço à polonesa, que seguia vencendo pontos importantes com winners de devolução. Sacando para o jogo, a tenista de 20 anos não deixou a vitória escapar.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva