Notícias | Copa Davis
Monteiro enaltece Zverev e se vê em bom momento
05/03/2022 às 22h27

Monteiro foi derrotado por Zverev na partida que decretou a vitória alemã na Davis

Foto: Marcello Zambrana/ITF
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Não deu para o cearense Thiago Monteiro neste sábado no duelo com o alemão Alexander Zverev, que levou a melhor em sets diretos e assim anotou o ponto que definiu o confronto válido pelas eliminatórias da Copa Davis. Apesar do resultado negativo, o canhoto de Fortaleza viu alguns aspectos positivos e acredita estar em grande momento no circuito.

“Acho que ele começou bem solto, o resultado da dupla o ajudou a entrar em quadra assim. Ele estava bem sólido e não consegui sacar bem no começo. No segundo set, aumentei a qualidade das minhas bolas e minha intensidade, fui até um pouco além da minha zona de conforto porque se minha bola saísse curta ele já tomava a iniciativa”, comentou o cearense.

Monteiro também lamentou a chance que acabou escapando no segundo set, quando teve um set-point, mas sequer conseguiu devolver o saque de Zverev. “No break-point 4/5 a bola desviou. Foi uma partida de alto nível e tive a um ponto de levar o jogo para o terceiro set”, observou o número 1 do Brasil, que se mostra confiante pelo desempenho que vem mostrando nos últimos torneios.

“Estou bem feliz com a consistência que venho apresentando, quase todos os jogos que perdi nesse ano foram em três sets, sempre jogando de uma maneira competitiva, seja na dura ou no saibro. Sinto que estou no meu melhor momento tecnicamente, nessa temporada sul-americana ganhei de caras que nunca tinha ganhado antes. É manter essa linha de trabalho e mostrar que estou me encontrado”, analisou Monteiro.

Questionado sobre a condição de quadra, ele voltou a elogiá-la e destacou que encarar Zverev mais cedo acabou ajudando o rival. “Ontem me senti muito bem, hoje como foi um pouco mais cedo, a quadra ficou mais rápida e o Zverev tem uma bola mais pesada. No saque ele conseguia tirar quices muito altos e era difícil eu entrar bem posicionado no começo dos pontos”, falou Monteiro.

O cearense ainda enalteceu a força dada pela torcida em todos os jogos. “A torcida deu um show, foi emocionante disputar jogos dessa magnitude com a galera apoiando bastante. Mesmo com a derrota eles parabenizaram a equipe. Lutamos o máximo possível e entregamos 100%”, disse o número 1 do Brasil.

Depois de uma sequência de torneios na América do Sul, mas a Copa Davis nesta semana, Monteiro irá tirar uns dias de folga e não tentará a sorte no quali do Masters 1000 de Indian Wells. Ele vai focar seus treinos para o quali do Masters 1000 de Miami, depois jogará no saibro de Houston e então seguirá para os eventos preparatórios para Roland Garros na Europa.

Comentários