Notícias | Copa Davis
Oncins reforça convicção em escolha por Meligeni
05/03/2022 às 20h09

Meligeni e Soares foram derrotados de virada pela dupla alemã na 1ª partida deste sábado

Foto: Marcello Zambrana/ITF
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - O ponto da dupla não veio contra a Alemanha e a escolha do capitão Jaime Oncins por Felipe Meligeni para atuar ao lado de Bruno Soares ao invés de Marcelo Melo acabou gerando muitas críticas. O comandante da equipe brasileira na Copa Davis ratificou sua decisão na entrevista coletiva após a derrota por 3 a 1 e disse que não se arrepender da escalação.

“Sei que um cargo como este sempre está aberto a críticas e lido muito bem com elas. Desde o momento em que fiz a convocação eu falei que estava bem aberto. Acho que desde que comecei como capitão, usei sempre duplas diferentes e acredito que temos boas opções para isso”, comentou o capitão do Brasil.

“Quem entende de tênis e viu a partida sabe o quanto o Felipe jogou. Foi a semana de treinos que fez com que eu tomasse essa decisão e não me arrependo em nenhum momento. Tenho a convicção de que foi certa e mostramos em quadra, porque tivemos a chance de vencer na dupla”, acrescentou Oncins.

Derrotado de virada ao lado de Meligeni, Soares acredita que o jogo foi decidido muito no detalhe. “Os caras sacaram muito bem. Dominamos os primeiros sets, ganhamos nossos games de saque bem confortáveis e colocamos pressão. Demorei para conseguir pegar o tempo da devolução e poderia ter ajudado mais”, comentou o mineiro.

“No tiebreak o mérito foi total deles. Já no terceiro set, demos azar num 0-30 e não conseguimos capitalizar. Depois eles conseguiram a quebra e então jogaram muito bem com o saque, não nos deram uma chance sequer. Faço uma avaliação positiva apesar de não termos dado o ponto ao Brasil, acho que fizemos um grande jogo contra uma dupla muito forte”, acrescentou Soares.

Pivô da polêmica, Felipe destacou o clima do público apesar do resultado negativo. “Foi uma loucura, nunca tinha jogado num clima como esse. Todo tenista tem o sonho de jogar uma vez aqui em casa e consegui realizar esse sonho. Entreguei tudo o que tinha, nos momentos importantes não caiu para a gente e infelizmente não conseguimos anotar o ponto para o Brasil”, falou o paulista.

“Foi um prazer dividir a quadra com o Bruno, nos preparamos muito bem durante a semana. Estou muito contente, ele me ajudou em muitas coisas que está mais familiarizado, como jogar na rede, Ele me ajudou a incrementar isso no meu jogo”, finalizou o sobrinho de Fernando Meligeni.

Comentários