Notícias | Copa Davis
Bruno e Felipe levam virada e Alemanha abre 2 a 1
05/03/2022 às 16h39

Soares e Meligeni começaram bem e largaram na frente, mas acabaram sofrendo a virada

Foto: Marcello Zambrana/ITF

Rio de Janeiro (RJ) - Abrindo a rodada de muito sol e calor no Parque Olímpico deste sábado, o mineiro Bruno Soares e o paulista Felipe Meligeni não foram páreo para os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz, e acabaram derrotados de virada, com parciais de 4/6, 7/6 (7-4) e 6/4, depois de 2h28 de partida. Agora, a Alemanha lidera a série por 2 a 1 e precisa de apenas mais uma vitória para garantir um lugar na fase final da Copa Davis, que acontece em setembro.

A definição pode vir já no próximo jogo, em que o cearense Thiago Monteiro desafiará o número 3 do mundo Alexander Zverev. Os dois venceram seus primeiros jogos no confronto. Caso o brasileiro surpreenda e vença, o paranaense Thiago Wild duelará com Jan-Lennard Struff para decidir quem avança no torneio e quem disputará o Grupo Mundial I, para tentar voltar ao qualificatório no ano que vem.

Invicta na competição, a dupla alemão ainda continua sem saber o que é perder na Copa Davis. Puetz havia vencido os oito jogos que disputou e Krawietz sete, sendo que quatro deles juntos, ambos na fase final do ano passado, quando ajudaram a Alemanha a chegar até as semifinais.

Soares e Meligeni não ligaram para o retrospecto perfeito dos rivais e fizeram valer o fator casa. Embora com a arquibancada ainda não tão cheia quanto no dia anterior, a torcida fez barulho e ajudou os brasileiros, que tiveram um primeiro set disputadíssimo com os alemães, definido em alguns poucos pontos na reta final.

A primeira chance de quebra veio apenas no nono game, quando Krawietz encarou duplo break-point com 15-40. A dupla alemã até salvou o primeiro, mas não escapou do segundo e perdeu o saque. Felipe então foi aos serviços para fechar, também foi ameaçado com 15-40, mas foi firme na pressão e confirmou para garantir a primeira parcial para o Brasil.

O equilíbrio se manteve no segundo set, novamente decidido nos detalhes. Os brasileiros salvaram os únicos três break-points da parcial, todos no quarto game, e sem quebras a definição foi para o tiebreak. Krawietz e Puetz largaram muito bem no desempate, abriram 5-1 com dois mini-breaks e praticamente selaram o empate, que se consolidou e acabou acontecendo logo em seguida.

No terceiro set, Meligeni sofreu para confirmar os serviços no começo. Ele salvou um break-point no game inicial e no quinto levou a quebra. Os alemães tiveram o saque ameaçado apenas no segundo game, quando enfrentaram três breaks e evitaram todos. Puetz e Krawietz administraram a vantagem até o final e selaram a virada.

Comentários